Solteiro sim, exclusivo só se namorar – Jornal A Gazeta

Solteiro sim, exclusivo só se namorar

“…O primeiro me chegou, como quem vem do florista: trouxe um bicho de pelúcia, trouxe um broche de ametista…”
Sim meus amigos, voltamos a falar do principal assunto que motiva a humanidade e ajuda a criar novas gerações. Estou falando do relacionamento ou das tentativas em se ter um.
Comecei este texto de linhas feitas por este jovem escriba relembrando uma das músicas mais famosas do Youtube e que voltou a viralizar depois da onda dos novos trabalhões, a Teresinha. A letra fala de uma moça que ama vários ao mesmo tempo e não quer nenhum.
“…O segundo me chegou, como quem chega do bar: trouxe um litro de aguardente, tão amarga de tragar…”
Se observarmos bem, essa passou a ser nossa realidade. Somos seres extremamente carentes e necessitados de atenção, que, quando se tem, não se sabe retribuir e vivemos uma sequência de relacionamentos por temporada.
Mas não vamos ser tão depressivos e nem recorrer à boa e velha psicologia de boteco com o doutor Barto Galeno e sua assistente Caipirinha. Precisamos conhecer as pessoas erradas para acharmos as certas.
Recentemente, duas amigas me rotularam como “galinha”, só porque curti fotos de outras moças e fiz gracejos. Mas, elas esquecem que solteiro posso me permitir a essas graças, desde que as referidas moças também estejam disponíveis. Solteiro sou como uma mariposa que se encanta por todo e qualquer foco de luz. Se estiver na intenção ou comprometido, sou como a baleia, fiel até o fim de seus dias, neste caso o fim de um relacionamento.
“…O terceiro me chegou, como quem chega do nada: ele não me trouxe nada, também nada perguntou…”
Sim meus caros e minhas fofoletes, nós, homens, também somos surpreendidos pelo bom e velho sentimento chamado de amor. Quando menos esperamos, somos atingidos pela flecha daquele safadinho chamado Cupido.
No momento estou no aguardo de uma moça linda que conheci desde os tempos de colégio e que somente “agora” passamos a saber da existência um do outro. Eu já disse que ela é linda e fofa? Ela é virada que nem eu, louca que nem eu, tá nem aí pro que vão pensar dela que nem eu, o importante é estar bem consigo. Estou bobó? Arriado aos quatro pneus por ela.
Para que haja um “felizes para sempre”, só falta ela desgostar do outro cabra que não liga pra ela. Sou paciente, sei esperar. Até lá, continuarei minha saga como um bom Don Juan, sem me importar com a opinião dos outros. Parafraseando um amigo e digo a você, “se você dá ou come, o importante é amar”. Viva o amor!

“…Foi chegando sorrateiro, e antes que eu dissesse não, se instalou feito um posseiro, dentro do meu coração…”

Assuntos desta notícia