Talvez, o ministro entenda – Jornal A Gazeta

Talvez, o ministro entenda

[dropcap]E[/dropcap]nfim, parece que alguns ministros se deram conta da gravidade do problema do narcotráfico que está entrando pelas fronteiras desguarnecidas e confirmaram presença no encontro de governadores que será realizado este mês aqui no Acre, entre eles o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Como foi divulgado, a proposta de se fazer este encontro foi feita pelo governador Tião Viana, recentemente, em um encontro de governadores em Minas Gerais, durante o qual, o governador chamou a atenção para a criminalidade que está tomando conta dos estados amazônicos que fazem fronteira com os países produtores e exportadores de drogas e armas.

Nesse encontro, é de se esperar que os governadores e autoridades das forças de segurança exponham ao ministro que, nos últimos anos, as chamadas facções criminosaschegaram também na Amazônia e fincaram seus tentáculos pela ausência e omissão quase absolutas na guarnição das fronteiras.

Talvez, o ministro entenda que os problemas que estão acontecendo no morro da Rocinha, onde ele esteve pessoalmente há poucos dias, começa aqui na fronteira com a Bolívia, o Peru, Colômbia, onde o tráfico de drogas e de armas impera por falta de um Plano Nacional de Segurança, que é responsabilidade do Governo Federal.

Assuntos desta notícia