Valor do gás de cozinha aumenta e vai deixar a ceia de natal mais cara – Jornal A Gazeta

Valor do gás de cozinha aumenta e vai deixar a ceia de natal mais cara

O valor da botija de gás vai subir. E isso não é notícia velha. A Petrobras informou que, de acordo com a política de preços divulgada em 07/06/2017, reajustou os preços do gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado pelas distribuidoras em botijões de até 13 kg, mais conhecido como gás de cozinha, em 8,9%, em média.  O reajuste entra em vigor nesta terça-feira, 5.

Segundo a estatal, o reajuste foi causado principalmente pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais, que acompanharam a alta do Brent.

“Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores”, aponta o comunicado da empresa.

Na prática, se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 4,0% ou cerca de R$ 2,53 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos. O último reajuste ocorreu exatamente há um mês.

Em Rio Branco o valor da botija de 13 kg chega a custar R$ 80. No interior, o valor pode atingir os R$ 100.

Outros reajustes

Do mês de junho para cá foram anunciados cinco reajustes para o gás de cozinha, conforme os números abaixo:

Junho: redução de 4,5% no valor do botijão;

Agosto: reajuste de 6,9% no valor;

Setembro: reajuste de 2,2% e posteriormente de 6,9%;

Outubro: reajuste de 12,9%;

Novembro: reajuste de 4,5% no valor do botijão de uso doméstico.

Assuntos desta notícia