Vícios da humanidade

Postado em 04/11/2016 23:43:10 MARCELA JANSEN

Incrível como algumas pessoas tem a capacidade de se regozijar com o sofrimento alheio. Não bastando isso, ainda fazem piada do assunto. Seja por falta de humanidade ou de respeito mesmo, o fato é que parece não haver limites para ignorância de alguns, que conseguem ver e fazer piadas de mau gosto em determinadas fatalidades.

As últimas semanas foram cruéis, trágicas. Assassinatos, suicídios, acidentes de carro. Tantas situações ruins que nos deixam impotentes diante desses acontecimentos. O medo tomou de conta da população. Insegurança dentro e fora de casa. De manhã, à tarde ou noite. E, nem nesses momentos, conseguimos simplesmente convencer as pessoas de que as piadas são inapropriadas. É aquela velha história, ‘perco o amigo, mas não perco a piada’.

Está certo que faz parte da cultura do Brasil ‘zoar’ qualquer tipo de situação, mas acho que tudo tem limite. Não cabe, em minha opinião, fazer memes sobre morte, por exemplo. Como não cabe também divulgar nas redes sociais fotos de pessoas mortas. Porque rir da tragédia de outra pessoa? Inconcebível.

Apesar da comoção devido à morte dos acreanos na Estrada do Pacífico, ainda sim, foi possível encontrar comentários sobre o ocorrido. “Dormiu no volante, caiu do barranco’. Isso é comentário que se faça? Onde está o respeito pelo próximo? Onde está o respeito por si próprio, pois, todos estão sujeitos a esse tipo de fatalidade. Lastimável.

As pessoas esquecem que essas vítimas possuem familiares e que neste momento eles estão sofrendo com a perda trágica e prematura de seus entes queridos. A morte, por si só, já é um assunto difícil de lidar, ainda mais em uma situação tão delicada como esta. A impressão que se tem é que a face do mal se expressou nas mídias sociais nos últimos anos. Acusações infundadas, piadas grosseiras, memes difamadores e oportunismo político, num desrespeito à memória dos mortos e à dignidade e dor dos amigos e familiares vivos.

Quem não lembra a morte do presidenciável Eduardo Campos, em um acidente aéreo em 2014. Foram tantas as piadas. Até as homenagens póstumas dos eleitores foram motivos de deboche para muitos internautas. Mas é isso, o ser humano sempre encontra uma forma de usar as coisas boas da vida, as tecnologia para passar dos limites. Há que ponto nós chegamos.

editorial

Inovar é preciso

 

Além da exposição dos produtos pelos diversos segmentos da economia estadual, é recomendável também que os visitantes da Expoacre reservem algum tempo para passar pelos estandes das varias entidades público-privadas que estão apresentando boas novidades em suas respetivas atividades. Entre outras, pode-se citar o Senai, o Sebrae, a Embrapa, a Ufac, ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook