Política local 20/11/2009

“Estão aplicando a teoria da enrolatividade no meu requerimento convocando a secretária Márcia”.

Deputado Luiz Calixto (PSL).

Eleição didática
Quem vai ganhar a nova eleição de domingo para prefeito de Feijó é o que menos importa. A principal lição que se pode tirar este episódio atípico é que, até que enfim, a Justiça Eleitoral mostrou que pune quem abusa do poder econômico. Não sejamos ingênuos: o TRE não cassou o mandato do ex-prefeito Juarez Leitão (PT) porque o flagrou numa missa, mas por comprar votos.

Sabe-se como funciona
Todo mundo sabe como este esquema funciona. E de forma mais descarada ainda nos municípios do interior, onde a fiscalização é menos eficiente. Por isso, a eleição de domingo em Feijó deve ser saudada como um golpe na impunidade política.

Presença importante
A presença a partir de hoje, da presidente em exercício do TRE, juíza Denise Bonfim, em Feijó, é muito importante para mostrar aos candidatos a prefeito, Dindim (PSDB) e Jaciara Rodrigues (PT), que haverá uma vigília sobre as suas ações.

Eleições limpas
Uma coisa é certa: com a presidente do TRE-AC, Denise Bonfim; no município, com o contingente da PF redobrado, teremos um dos pleitos mais limpos do Acre nos últimos anos, onde vai prevalecer o verbo dos candidatos e não a verba.

Versão verdadeira
Leio uma nota em que cita que o ex-deputado José Bestene foi demitido do DEAS. Errado: pediu para sair para ter tempo de articular sua candidatura a deputado estadual.

Exemplo de ética
Bestene deu, inclusive, um exemplo de ética. Poderia ter ficado no cargo, beneficiando-se de sua estrutura para montar a sua campanha, mas, preferiu não usar a máquina a seu favor.

Trovão azul
Brasiléia respira política. Ligaram ontem para dizer que o belo trator da cor do céu adquirido pelo compadre da prefeita Leila Galvão, o humilde colono Sebastião Cândido, é chamado pelos vizinhos de “Trovão Azul”.

Homem do trator
Sebastião Cândido que até ontem desfilava no pangaré chamado “Fomildo”, agora posa garboso no “Trovão Azul”.

Não se entendem
Falando na prefeita Leila Galvão, ela anda às turras com o vice-prefeito Deurimar Campos, que trama para detoná-la do cargo, sendo sua última investida pedir aos vereadores que vetem o dispositivo que permite uma folga de manobra no orçamento.

Mulher de fibra
Pode-se não gostar da prefeita Leila Galvão por uma série de motivos, mas ninguém pode lhe tirar o mérito de ser popular, ganhando uma eleição atrás da outra.

Não consigo
Por mais que me esforce não consigo entender por qual motivo o líder do governo, deputado Moisés Diniz (PCdoB), senta em cima de qualquer convocação de secretário, já que é um democrata.

Solução nacional
É perda de tempo o ex-prefeito Normando Sales querer trilhar pelo caminho de prévias eleitorais para o Senado para sedimentar sua candidatura, porque este é um assunto que será deliberado pelos caciques da direção nacional.

Pesquisa séria
Vão inclusive mandar fazer uma pesquisa séria com os nomes de Sérgio Barros, Normando Sales e Márcio Bittar, para medir a densidade eleitoral de cada um. Não é preciso ser vidente para prever que Bittar ganhará de capote.

Mercadoria faturada
Pelas informações que tenho, Márcio Bittar já é mercadoria faturada para o Senado pela cúpula tucana.

Deu pena
Deu pena ver ontem na Audiência Pública promovida pela Câmara Municipal o preparado procurador Sammy Barbosa tendo que ouvir uma série de considerações infantis de leigos sobre teorias jurídicas para combater a violência.

Amor eleitoral
O deputado Delorgem Campos (PSB) anunciou ontem a realização do “Campeonato Regional do Alto Acre”. É começar o período eleitoral e os candidatos incorporando um súbito amor pelo esporte.

Não entendi
A deputada Idalina Onofre (PPS) é uma das vozes mais articuladas da oposição. Mas, ontem, fez um samba do criolo doido ao falar sobre o pagamento dos PMs voluntários que, por mais que me esforçasse, não captei a sua mensagem.

Como ser candidato?
Com os dirigentes nacionais do PSDB deixando claro que a prioridade no Acre é eleger um senador, que não há caixa para bancar também uma candidatura ao governo, não há mesmo como Tião Bocalom (PSDB) tocar seu nome para o governo.

Macaco velho
Se o deputado Hélder Paiva (PR) for prudente deve procurar se acomodar em outra aliança, que não seja com o PTN e PHS, que se fizer um deputado é apertado. Eleger dois, isso nem pensar.

Meninos espertos
Mais espertos foram os deputados Luiz Tchê (PDT) e Walter Prado (PDT) que se acomodaram na chapa do PT.

Mau negócio
Todo mundo que bateu no ex-governador Jorge Viana perdeu. Não se bate em quem está com alta popularidade. O deputado Thaumaturgo Lima (PT) erra ao bater no prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales, muito bem avaliado no povão.

Fiasco geral

Não culpem o vereador Juracy Nogueira (PP) pelo fiasco da Audiência Pública de ontem para debater o sistema de segurança: fez a sua parte, apresentando o requerimento. A ausência do comandante da PM, coronel Romário Célio, e da secretária de Segurança, Márcia Regina, não foi um desprestígio ao autor, mas à instituição Câmara Municipal de Rio Branco, esta sim, desrespeitada.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation