Acre ganha menção honrosa na edição nacional do Prêmio IEL de Estágio

mencao
Ao centro, Maria Liliane

Estagiária de Psicologia da FAAO ganha reconhecimento por trabalho desenvolvido na Casa Rosa Mulher

Depois de receber o Prêmio IEL de Estágio na etapa estadual, categoria empresa pública, o projeto da estagiária em Psicologia do Centro Casa Rosa Mulher, Maria Liliane Gomes dos Santos, intitulado “Psicologia como instrumento de ressignificação para a vida de mulheres em situação de violência”, novamente obteve reconhecimento ao merecer menção honrosa na etapa nacional da premiação. O evento aconteceu no dia 19 de novembro, na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília (DF).

Quem a representou, bem como a superintendência regional da instituição, foi a coordenadora de Estágio do IEL-AC, Marjha Braga de Souza. Segundo ela, esta foi a primeira vez que o Estado ganhou destaque na etapa nacional do Prêmio. “Esperamos que seja a primeira de muitas”, comemorou.

Durante o tempo em que estagiou na Casa Rosa Mulher, por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Liliane realizou atendimentos psicológicos individuais, que se deram por meio de encontros semanais, acompanhou grupos psicoterapêuticos e ainda organizou rodas de conversas em psicologia, fez estudos de casos e elaborou documentos, dentre outras atividades.

As ações da Casa Rosa Mulher, estimulando o trabalho da estagiária, visavam à quebra de paradigmas que possibilitassem à mulher em situação de violência a internalização do conceito de que a violência é inaceitável e insustentável em qualquer tipo de relacionamento.
“Nosso objetivo é abrir um espaço para que elas possam expor seu sofrimento. Trabalhamos para melhorar a auto-estima, permitir que elas quebrem o ciclo de violência e de isolamento em que vivem e para que possam fazer escolhas. É uma experiência rica para a minha formação, já que me identifico com essa problemática das questões de gênero”, afirmou Liliane para a publicação especial do Prêmio IEL de Estágio 2009.

De acordo com a professora orientadora da estagiária, Patrícia Colbe, a aluna teve um excelente desempenho. Ela acredita que o estágio contribuiu ainda mais para o crescimento de Liliane, que está no quarto ano de Psicologia na Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO). “Ela é muito inteligente. Começou observando, participou de grupos e depois de rodas de conversa só de psicólogos e, aos poucos, foi se integrando”, elogiou Colbe, para a mesma publicação.

MODELO DE ESTÁGIO – A Casa Rosa Mulher é um centro de referência para mulheres vítimas de violência doméstica, prostituição ou risco pessoal e social, oferecendo-lhes de atendimento em saúde, psicologia, apoio jurídico e atividades educativas e formativas. Trata-se de uma iniciativa da Prefeitura de Rio Branco, sob a responsabilidade da Secretaria Municipal do Trabalho e Bem-Estar Social. “Ela soube se sair bem em situações difíceis e teve boa integração com a equipe”, afirmou Samara Lopes, psicóloga da instituição, para o especial Prêmio IEL de Estágio 2009.

Para o diretor regional do IEL, João Francisco Salomão, este é um grande estímulo para que as empresas do Estado adotem as boas práticas de estágio e, por sua vez, dêem a oportunidade para que os estagiários desenvolvam seu potencial – o resultado será satisfatório para ambos os lados. “Isso ajuda no crescimento da empresa e no crescimento do próprio acadêmico. O papel do estágio é formar bons profissionais para o mercado de trabalho”, finalizou. (Assessoria)

 

Foto:( Divulgação)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation