Otimistas, mais de 80% dos empresários esperam lucros maiores no Natal 2009

A chegada das festas de final de ano movimenta o comércio de Rio Branco. Com consumidores dispostos a gastar mais, vale de tudo para engordar o caixa. Pesquisa divulgada ontem pela Fecomercio-AC (Federação do Comércio do Estado do Acre) revela que 83% dos empresários diz acreditar que o faturamento nas vendas no Natal 2009 será maior, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Do grupo dos otimistas, 21% afirmam que o lucro neste final de ano será 10% superior. Outros 15% dos entrevistados não têm muita expectativa e dizem que os ganhos neste Natal serão os mesmos. A principal esperança dos empresários está no 13º salário.

Somente a folha de pagamento do Estado deve chegar a quase R$ 200 milhões.
Para 52% dos ouvidos, o bom ritmo nas vendas deve começar a partir do pagamento da primeira parcela do abono, o que deve acontecer no final deste mês. Já os dias que antecedem a maior festa cristã são apontados pelos comerciantes como a melhor época de lucros. Além de aferir o otimismo, neste ano de recuperação econômica, a Fecomercio também quis saber a disposição do setor de contratar nos últimos meses de 2009.

Mais de 65% deles disseram sim que vão abrir vagas temporárias em suas lojas. Segundo a pesquisa, 816 postos de trabalho serão gerados entre novembro e dezembro no comércio. A pesquisa aponta que 42% dos empresários ouvidos já estão em plena fase de contratação. O resultado desse bom momento é observado nos números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Entre setembro e outubro foram mais de 300 carteiras assinadas pelo setor.

O contrato temporário exige que os empresários cumpram as mesmas obrigações trabalhistas de um funcionário fixo. Mesmo conscientes de suas obrigações, e das penalidades estipuladas pela legislação, apenas 64% deles afirmam oferecer aos empregados provisórios o que manda a lei.  

Perguntados sobre as possibilidades de permanência dos funcionários contratados neste período de vendas aquecidas, 32% levarão como critério a superação nas metas da empresa, ou seja, fica quem se destacar e vender mais. A pesquisa Fecomercio afirma que 54% dos consultados já contrataram empregados que entraram na empresa como temporários.

Um dos principais entraves na hora de se conseguir um emprego, a experiência será levada em conta por 41% dos empresários. Outra parcela (40%) tem preferência por pessoas apenas com o ensino médio. Para quem está desempregado, a festa natalina representa um ótimo momento. A chance de ganhar do Papai Noel o presente tão desejado.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation