Urbanização de avenida em Assis Brasil promove integração com Peru e Bolívia

capa1

O governador Binho Marques entregou na noite de sexta-feira, 13, as obras de asfaltamento e urbanização da Avenida Raimundo Chaar e de revitalização das praças José Guiomard dos Santos, também conhecida como Praça Central, e a Praça Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, conhecida como Praça da Igreja, além dos entornos. O projeto custou R$ 2.889.476,42 e foi executado com recursos do Banco Nacio-nal de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES Fase III) e do Governo do Estado, marcando os 106 de Assinatura do Tratado de Petrópolis. Estiveram presentes autoridades civis e militares do Acre, departamentos do Pando, na Bolívia, e Madre de Dios, no Peru, que compõem a tríplice fronteira. Participaram da cerimônia, a prefeita e o vice-prefeito de Assis Brasil, Professora Eliane e Antônio Ribeiro; o deputado estadual Delorgem Campos; o ex-prefeito Manoel Batista; o prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos; Máximo Martinez e Zizinho Cardozo, respectivamente alcaides de Bolpebra (BO) e Iñapari (PE), os comandantes das unidades militares da região; o pastor Luiz Carlos, representante da comunidade evangélica, e a Irmã Maria Poffo, da Igreja Católica, entre outros.

Por entornos da Raimundo Chaar compreende-se as vias conectadas a ela, como a Rua Benedito Batista, que dá acesso ao Marco Rondon. A Avenida Raimundo Chaar é  uma das mais importantes vias urbanas de Assis Brasil e o principal meio de acesso à BR-364, que liga a cidade na fronteira com Peru e Bolívia ao Sul do Brasil.  A obra, que está em fase de detalhes finais, tem cerca de 900 metros de extensão e foi  implantada no trecho desde o final do asfalto à Escola Estadual Simon Bolívar. “Estamos entregando neste mês de novembro 106 grandes obras, ações das mais importantes para os 22 municípios”, informou o governador sobre as comemorações do tratado que deu ao Acre o direito de ser território brasileiro.

A obra contou com a parceria da Prefeitura de Assis Brasil. “É mais um dia feliz em Assis Brasil. Nossa cidade ganha nova roupagem em sua história”, disse a prefeita Eliane Gadelha. “O comércio pediu, o governo ouviu e o povo hoje pode comemorar esta beleza de obra”, completou, fazendo referência às lideranças sociais e antigos moradores que trabalharam pelo engrandecimento do município, como Vicente Bessa, o fundador, Raimundo Ferreira, Chico Padeiro e muitos outros.

Foram implantados vários sistemas de tráfego no local, entre eles duas faixas de rolamento, duas faixas de estacionamento, calçadas com 2 metros de largura nas duas margens da via, paisagismo e iluminação pública diferenciada com poste centurion, que embeleza ainda mais o ambiente. O projeto inicial contemplava extensão de 750 metros de obras, mas por determinação do governador Binho Marques foi ampliado em pelo menos 200 metros, o que incorporou ruas ao entorno da Raimundo Chaar.

A urbanização da principal via de Assis Brasil integra o projeto turístico que levará o visitante a caminhar pelo Centro de Assis Brasil e passar pelas vilas de Iñapari, no Peru, e São Pedro/Bolpebra, na Bolívia. Assis Brasil é um município estratégico para o Brasil que deixou, não é mais a saída, mas a porta de entrada para o país. Nesse contexto, a Rodovia Interoceâ-nica (ou Estrada do Pacífico, que corta a cidade) se constitui na única via que de fato liga o Brasil ao Oceano Pacífico, encurtando distâncias, promovendo a integração cultural e reduzindo custos do comércio exterior. A população estimada do município é de cerca de seis mil habitantes e sua área é de 2.875,915 quilômetros quadrados. Foi fundado por Vicente Bessa em 1º de março de 1963. O município ganhou este nome em homenagem ao embaixador Joaquim Francisco de Assis Brasil.

Praça Guiomard Santos – O centro de alimentação da Praça Guiomard Santos conta com quatro quiosques. Governador, prefeita, deputado e lideranças da região descerraram a placa inaugural e fizeram a entrega do primeiro Termo de Concessão de Uso de um quiosque da praça de alimentação. A comerciante Neuda Maria, dona do box 5, recebeu o documento das mãos de Binho Marques. 

A Praça José Guiomard do Santos possui também playground, pergolados, praça namoradeira e um amplo projeto de paisagismo que contempla espécies como palmeiras imperiais (dez no total), boungaviles, ixórias, ipês, lanterneiras, patas-de-vaca, agáveas, forrações (1,2 mil mudas foram plantadas). Para melhorar o projeto, foram deslocadas duas palmeiras imperiais e realizado serviço de poda nas plantas antigas. “Não tenho dúvida que a população vai cuidar muito bem desta obra”, disse Binho.

Comércio, turismo e integração mais fortes
De acordo com o presidente da Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Assis Brasil, Júnior de Melo, a revitalização do Centro da cidade é uma obra que beneficia a todos, mas o comércio sai fortalecido: “Nós nos colocamos como maiores beneficiários desta obra”, disse Melo.

Assis Brasil é estratégica para o turismo e nesse contexto, há unanimidade quanto ao valor das obras. “Uma cidade bonita eleva a autoestima dos moradores e atrai turistas”, disse  o empresário Júnior Melo. “É o que está acontecendo. Os peruanos e bolivianos estão voltando a comprar em nossa cidade”, completou o empresário.

Os tempos de dificuldade foram lembrados pelo diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infra-estrutura Aeroportuária do Acre (Deracre) Marcos Alexandre: “em 1999 estivemos aqui pela primeira vez e levamos sete horas para chegar de Brasiléia até Assis Brasil”, disse. Atualmente, o mesmo percurso é feito em uma hora.

Marco Rondon revitalizado: a história que permanece

O Marco Rondon é um monumento em forma de torre erguido pela missão de inspeção das fronteiras brasileiras em 1929 por Rondon e sua equipe. Equipes coordenadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura Aeroportuária do Acre (Deracre) realizaram um trabalho de revitalização do marco, construído com barras de ferro. A ferrugem tomava conta do equipamento. Na Praça do Marco também foram mantidos plantas que estariam no local desde sua fundação, como a palmeira cica (Cycas revoluta) que embeleza o local. A praça tem 1,2 mil metros quadrados.  “A diferença é grande. Moro no seringal e toda vez que venho para a cidade tem alguma coisa nova”, disse o colono Pedro Pereira da Silva, moradora da Colônia Patoá, no Ramal São Francisco.

O governador foi homenageado três vezes por diferentes segmentos da sociedade de Assis Brasil. Uma aluna da Escola Infantil Simon Bolívar entregou-lhe um buquê de flores e professores lhe deram uma camiseta com as bandeiras do Estado e do município.  “Estamos agradecendo pelo apoio que o governador vem nos dando desde quando era secretário de Educação”, disse Sônia Maria Bessa, diretora da escola que em 2007 foi adaptada para atuar exclusivamente com educação infantil, servindo como creche para os filhos das mães trabalhadoras.  Sônia referiu-se à implantação da Praça do Marco Rondon como instrumento de inclusão social porque é mais uma opção de lazer com características históricas. “E tudo aqui pertinho da nossa escola”, disse.

Praça da Igreja eleva o conhecimento e a interação comunitária da cidade
Além de equipamentos históricos e localização privilegiada como entrada da América do Sul e portal da Estrada do Pacífico, Assis Brasil guarda memórias vivas de pessoas como Joatan de Araújo, ex-soldado da borracha e pracinha da Segunda Guerra. “Não fui para frente de batalha, mas ficamos meses treinando na Europa”, conta. Aos 87 anos de vida, Joatan lembra com detalhes os dias difíceis em Assis Brasil, situação que, segundo ele, mudou completamente a partir do governo de Jorge Viana e foi intensificado com Binho Marques. “Há quarenta anos que freqüento esta igreja e nunca tinha visto ela tão bonita”, disse, mostrando a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

“Aqui era só um banco do fuxico. Hoje é um espaço do conhecimento e da socialização das pessoas”.  A declaração é da Irmã Maria Poffo, coordenadora da Igreja Católica em Assis Brasil, e uma das testemunhas dos tempos de dificuldade na região. “A praça é um ambiente de encontros”, completou. Uma livraria está sendo implantada no local.

Mercado Municipal amplia oportunidades
O Mercado Municipal também foi incluído no projeto de revitalização, e foi organizado para operar com cinco lojas. Até então, apenas um único estabelecimento funcionava no local. Totalmente melhorado, o mercado traz oportunidade de trabalho e renda para artesãos de Assis Brasil. Evangelina de Souza começou a trabalhar com a irmã e amigas vendendo artesanato com sementes da floresta e artigos produzidos com folha defumada líquida (FDL), uma tecnologia que tem trazido importantes resultados na vida de moradores do Seringal Icuriã.

“Esta é mesmo uma oportunidade para nós que agora podemos trabalhar diretamente com a população”, disse Evangelina. (Agência Acre)

URBANIZAÇÃO E PAVIMENTAÇÃO DA AVENIDA RAIMUNDO CHAAR

Extensão: 595 metros na via principal e 532 metros nas vias de acesso
Trecho: Final do asfalto ao Marco Rondon

Característica da obra: 
-asfaltamento da via principal com implantação de duas faixas de rolamento, duas faixas de estacionamento, execução de calçadas com 2m de largura em ambos os lados da via, paisagismo e iluminação diferenciada com poste centurione.
-pavimentação das ruas adjacentes à praça José Guiomard e à Praça da Igreja com execução de fiaxas de estacionamento e calçadas.
A obra contemplou ainda:
-Execução da Praça do Marco Rondon, com iluminação pública e mobiliário urbano.
– Revitalização da Praça José Guiomard dos Santos com a execução de um quiosque com espaço para três lanchonetes e ampla área de atendimento, implantação de um parquinho  para entrenimento infantil, execução de abrigos para taxistas e moto-taxistas.
– Revitalização da Praça da Igreja com execução  do prédio paroquial, iluminação pública, paisagismo e urbanização com especial atenção à acessibilidade de crianças, idosos e portadores de necessidades especiais.
– Revitalização do Mercado Municipal, com substituição dos pisos, coberturas, esquadrias internas e externas e execução de nova fachada.

Números da obra
– 1.1303,68 toneladas de capa asfáltica
-8.814,41 m2 de calçadas (5.994,61 m2 nas praças e 2.819,80 nas laterais das vias)
-2.786,00 m de meio-fio e sarjetas
-184 m de tubos de concreto para drenagem
-90 m ornamentais  modelo centurione
Valor: R$2.889.476,42
Mão-de-obra envolvida: 80 trabalhadores no período de maior atividade

Assuntos desta notícia


Join the Conversation