Para o bom jornalismo só a verdade interessa; e basta

 Televisão, sobretudo, é imagem. Acrescentar alguma coisa  ao que está sendo mostrado e que hoje as câmeras captam com incrível nitidez, sempre valoriza a informação. O telespectador gosta e agradece.

Mas nem sempre é o que acontece, principalmente nos telejornais locais. Com raras e honrosas exceções, verifica-se que a esmagadora maioria tentar pintar – através de uma narrativa às vezes desesperada – o quadro com cores ainda mais berrantes. 

Muito do que é falado pouco corresponde com a realidade dos fatos. Pior: ou com aquilo que é revelado pela própria imagem. Há sempre uma dose de exagero.

O sinônimo do bom jornalismo é a verdade. Mas parece que, definitivamente para esses jornais, tão somente a verdade não basta. O algo a mais sempre vem, e vem na forma do pior sensacionalismo, com gritos, repetições de palavras e declarada intenção de plantar o terror.

Há, e isto não conseguem esconder, uma torcida declarada em torcer por algo ainda pior.
 Um sensacionalismo idiota. E do mal.

Provocação
 O episódio que envolveu João Gordo e Dado Dolabella ainda não caiu no esquecimento. A maioria lembra do que aconteceu num programa da MTV.
Agora os dois são do elenco da Record e já há quem cogite reunir novamente a dupla numa edição do “Legendários”, que terá o comando de Marcos Mion.

 Qualidade
 A direção da Globo já tem definido que o “Som Brasil” continuará com o seu espaço na programação do ano que vem.
Lamenta-se apenas que a sua apresentação não aconteça num horário mais compatível.
Sempre nas madrugadas, depois do “Programa do Jô”.

 Grupo fechado
 Está fechado o grupo de emissoras que vai transmitir a Copa do Brasil no ano que vem. Globo e Bandeirantes na aberta, SporTV e Espn Brasil na fechada. E nada além disso.
Ninguém entra e ninguém sai.
Depois de uma notícia que não tinha nada a ver sobre SBT, houve quem falasse da Rede TV! nos últimos dias. Também não procede.
 
Encaixe
A Globo esteve para perder Bruno De Luca para a Record. A partir daí, todas as produções foram acionadas para otimizar o aproveitamento do artista.
Daí a sua escolha para apresentar um quadro semanal no “Vídeo Show”.
 
Virou moda
 “Cinquentinha” foi em frente. Marcou boa presença. Se for desejo da Globo, existem ganchos suficientes para que a história tenha continuidade no futuro. Aliás, este sempre foi um desejo manifestado pelo autor Aguinaldo Silva.
Mas um detalhe: o cabelo frisado da Marília Gabriela ainda é um dos mais solicitados nos salões de beleza no Rio e São Paulo.
 
Depois do carnaval
 Nada vai mudar na programação do SBT antes de março. Esta, pelo menos, é a ordem de agora.
Inicialmente, cogitava-se promover todas as estréias e uma reformulação quase completa na grade em fevereiro.
Mas porque a Record ainda estará com a “Fazenda” no ar, a sua direção entendeu como mais razoável deixar para o mês seguinte.
 
Outra coisa
 O único caso pendente até aqui era a novela “Uma Rosa com Amor”, primeiro trabalho do autor Tiago Santiago no SBT.
O seu lançamento inicialmente previsto para fevereiro, também ficou para o mês de março.
Só falta definir a data de estréia.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation