Política local 01/12/2009

“Quem é temido por muitos deve temer a muitos”.
Sólon, estadista grego (630 a.C)

Prévia abortada
O grupo do ex-prefeito Normando Sales sofreu uma derrota fragorosa na reunião de sábado último dos diretórios do PSDB.  Apenas quatro membros da executiva ligados a ele votaram a favor de uma prévia para o Senado, no próximo dia 5. Os demais, inclusive, o presidente do diretório municipal, José Wilson, e as outras expressivas lideranças do PSDB foram contrários.

Prévia de um só
Está previsto para hoje a entrada de um documento na executiva regional, assinado pelo ex-deputado federal Sérgio Barros (PSDB), desautorizando a inclusão de seu nome em qualquer prévia.

Pá de cal
Como Márcio Bittar (PSDB) já tomou a mesma decisão, com a saída de Sérgio Barros, uma prévia não teria sentido apenas com o nome do ex-prefeito Normando Sales.

Apoio ratificado
Também na reunião de sábado, na qual o presidente Tião Bocalom (PSDB) não compareceu, foi ratificado por unanimidade o apoio à sua candidatura ao governo, como também que se trabalhe para uma aliança com o PMDB.

Cedo para discussão
O deputado federal Flaviano Melo diz que é cedo para se falar quem seria o candidato ao governo numa aliança PSDB-PMDB e que a sua preocupação atual é popularizar o nome de Rodrigo Pinto (PMDB), no interior, principalmente no Juruá.

Componente principal
Na sua avaliação, os componentes mais importantes nas discussões sobre a formatação de uma possível aliança, no Acre serão as discussões que vão acontecer em Brasília, ano que vem, com as lideranças nacionais.

Informação privilegiada
Vai uma informação privilegiada de uma fonte nacional tucana: antes de balizar a escolha para candidatos ao Senado e ao Governo, a direção nacional do PSDB vai mandar fazer no início do próximo ano uma pesquisa qualitativa e sobre nomes.

Pagando para ver
Este dirigente nacional disse ainda que, a densidade eleitoral de cada postulante ao Senado e ao Governo é que vai pesar nas indicações dos candidatos. “Queremos candidaturas que possam sair vencedoras”, disparou.

Dedo do Tião
Para onde se virar nas obras inauguradas pelo governador Binho está o dedo do senador Tião Viana (PT) na alocação de recursos. Principalmente na área de saúde, onde em todos os empreendimentos tem a digital da ação do seu gabinete.

Basta conferir
Não apenas nas grandes obras se vê o trabalho do gabinete do senador Tião Viana (PT) na destinação de emendas e nas suas liberações, mas, também nos pequenos empreendimentos do governo.

Pouco provável
Perguntei ontem ao Carioca, uma das figuras mais centrada e bem informada do PT, se o partido teria dois candidatos ao Senado dos seus quadros em 2010?  A resposta foi pragmática: “é muito improvável que isso venha a acontecer”.

Explicação política
Acha que se fosse a Marina, o Binho, o Angelim, não haveria como ser negada a escolha, já em relação a demais postulantes petistas, de igual densidade a candidatos de outros partidos da FPA, seria um egoísmo do PT não abrir mão da indicação.

Direito ao debate
Perguntado como ficaria neste contexto a candidatura do deputado federal Fernando Melo (PT) ao Senado, disse que seu nome será debatido internamente de forma democrática. Ressalva que a sua opinião sobre os dois nomes não serem do PT é pessoal.

Estrelas de fora
Sobre a derrota de Feijó, avalia que pesou Juarez Leitão estar no primeiro ano de governo (o pior de todo gestor), as defecções no PT, PCdoB, PSB, a memória eleitoral do Dindim (PSDB) e o fato dos nomes mais fortes do PT não puderem concorrer.

Nada a ver
Sobre correlação com as candidaturas majoritárias da FPA, na sua visão não terá influencia a derrota de Feijó.

Avaliação otimista
O vereador Jessé Santiago (PSB) acha que fora os deputados federais Perpétua Almeida (PCdoB) e Gladson Cameli (PP), ele disputará em igualdade de condições com os outros candidatos da FPA, uma vaga na Câmara Federal.

Desobriga no Muru
O deputado Walter Prado (PDT) passou o final de semana em desobriga por votos nos seringais do Rio Muru, em Tarauacá.

Definições no PTB
A presidente do PTB, Iolanda Lima, prepara uma reunião com os pré-candidatos a deputado esta-dual e deputado federal, na próxima semana, para uma discussão sobre a montagem de chapas e alianças políticas.

Pergunta no ar
Mandam e-mail me perguntando por que o pastor Agostinho, da Igreja Batista (ícone evangélico do PT na última eleição), mandou seu afilhado Jamil Asfury ser candidato a deputado estadual pelo DEM?

Eu sei lá!
Que pergunta mais louca!. Eu sei lá, recomendo fazerem a pergunta ao pastor Agostinho ou para o Jamil.

Perdedor, nem tanto
Chega e-mail do vice-prefeito de Feijó, Pedro Neto, o “Pelé”, dizendo que não é “perdedor”, como foi publicado. Lembra ter sido o vereador mais votado, ganhou para vice-prefeito e perdeu apenas para deputado esta-dual. Em suma: perdedor, em parte.

Amor bandido
Uma política com mandato do Juruá flagrou o marido, um ex-prefeito, nos braços de um mancebo bem afeiçoado numa noite de amor, trocando beijos de língua, quebrou tudo dentro de casa, colocou os pombinhos para fora e espalhou para todo mundo.

Armadilha montada
Agiu com inteligência. Inventou uma viagem para Porto Velho, pegou o avião na surdina, chegou no Juruá, esperou a noite cair, seguiu para o seu município e deu um flagrante nos dois tórridos amantes.

 Desagravo justo

Justo sob todos os aspectos o desagravo que a Aleac fará hoje ao poeta Mauro Modesto, acusado falsamente de prática de crimes sexuais, confundido com outra pessoa com o sobrenome Modesto, em depoimento tomado na CPI da Pedofilia. O ato não vai apagar o sofrimento do velho poeta e da sua família, mas servirá para lavar publicamente a sua honra.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation