Política local 03/12/2009

 “Ninguém é amigo de quem tem muitos amigos”.

Aristóteles, filósofo grego.

Duas visões
O governador Binho Marques não comete ilegalidade ao extinguir os contratos temporários dos agentes de endemias. Mas,
  também não os mantêm nos cargos porque não quer. Desde 2003 que a DRT mandou demitir os cerca de cinco mil funcionários sem concurso dos quadros do Estado e não cumpre a decisão. Não existe diferença jurídica para as duas situações, apenas dois pesos e uma medida.

  Equívoco jurídico
O secretário de Saúde, Osvaldo Leal, passa por cima da lei ao demitir os agentes de endemias sem indenizar ninguém. Os tribunais trabalhistas estão lotados de decisões que contratos temporários também geram direitos indenizatórios. Vai perder essa parada.

Promessa eleitoreira
O vice-governador César Messias e companhia limitada não deviam ter prometido na última campanha municipal no Juruá, durante reunião no clube Farinhada que, se o Zinho (PP) fosse eleito prefeito, os agentes de endemias não se-riam demitidos.

Cabos-eleitorais de graça
Com a demissão, colocou cerca de 500 agentes de ende-mias e seus familiares como cabos-eleitorais de graça para a oposição, num reduto nitidamente antipático ao PT, que é o Juruá. Isso se chama em política de “ciscar para fora”.

Bela homenagem
A vereadora Ariane Cadaxo (PCdoB) prestou ontem uma bela homenagem ao patrocinar uma sessão solene para os alunos da Apae, que poucas vezes recebem este tipo de carinho dos que ostentam mandatos políticos.

Ursinho Gugu
O momento terno ficou para quando a Ariane apresentou a todos o “Gugu”, um ursinho de pelúcia marron, com o qual diz que conversa nas horas de solidão. Foi tão comovente a revelação que não consegui segurar as lágrimas. Bilu-bilu, Gugu!

Ontem e hoje
Ao ouvir ontem na Aleac um discurso irado do deputado Gilberto Diniz (PTdoB), o deputado Moisés Diniz (PCdoB) foi ferino: “é a voz de quem passou os últimos três anos dizendo amén ao governo e que de uma hora para outra virou o valente da oposição”.

Pior que o soneto
A emenda do deputado Gilberto Diniz (PTdoB) ficou pior que o soneto ao justificar que trocou o seu voto na Assembléia por obras do governo em Sena Madureira, que nunca saíram da promessa. A emenda saiu pior que o soneto. Melhor seria calar.

Guru da oposição
O deputado Walter Prado (PDT), por cobrar mais eficiência dos dirigentes da Segurança Pública, foi saudado ironicamente ontem pelos deputados N.Lima (DEM), Luiz Calixto (PSL), Idalina Onofre (PPS), como avalista das denúncias da oposição.

Homem de bem
A minha mais irrestrita solidariedade ao jornalista Antônio Muniz, que é um moço de bem, não é um bandido.

Grande piadista
O deputado N.Lima (DEM) tem se revelado num bom contador de piadas. Costuma entre-mear seus discursos, prometendo que Tião Bocalom (PSDB), quando assumir o governo em 2011, fará as obras que os governos da FPA não fizeram.

Total discordância
Tenho uma total discordância com alguns deputados de oposição de que o sistema estadual de Saúde é um desastre. A recente inauguração do PS do Segundo Distrito, da unidade do Tucumã mostra que a realidade é outra.

Muitos avanços
E que não se pode dissociar estes avanços, do trabalho na liberação de recursos, às ações do gabinete do senador Tião Viana (PT).

É o mesmo, Moisés?
O deputado Moisés Diniz (PCdoB) citou ontem uma pesquisa em que Rio Branco aparece como uma cidade pacata. Uma pequena pergunta ao preparado parlamentar: “foi o mesmo instituto que fez as pesquisas do PT para a eleição de Feijó?”.

Mão em cumbuca
O deputado federal Sérgio Petecão (PMN) justificou ontem porque, mesmo convidado, não integrará a comitiva de deputados que irá ao Peru: “como macaco velho não vou meter a mão em cumbuca”.

Dois nomes
O PCdoB vai trabalhar prioritariamente para eleger dois nomes a deputado estadual nas eleições do próximo ano: Moisés Diniz (PCdoB) e Eduardo Farias. Os demais serão candidaturas-escadas.

Limpou o caminho
O deputado Delorgem Campos (PSB) foi um político sagaz ao patrocinar a saída do deputado Walter Prado (PDT) e do vereador Astério Moreira (PRP) do PSB. Com a dupla fora do seu caminho sua reeleição não terá dificuldade.

É quem ganha
O deputado Donald Fernandes (PSDB) avalia que, apenas Márcio Bittar (PSDB) de candidato ao Senado, tomaria a segunda vaga da FPA.

Precisa combinar
Só que o deputado Donald Fernandes precisa combinar com o ex-prefeito Normando Sales que, mesmo sem densidade eleitoral, insiste em ser ele o candidato ao Senado do PSDB.

Primeira obra
Enfim, surgiu a primeira obra do prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos, com quase um ano de gestão: mandou demolir o portal da cidade, construído pelo ex-prefeito Wanderley Viana (PPS).

Vai destronar
Nessa batida vai destronar o ex-prefeito Julio Barbosa do ranking de um dos piores prefeitos que Xapuri já teve.

Unanimidade política
A secretária de Segurança, Márcia Regina, virou unanimidade. Nas rodas políticas, nos bastidores da Aleac, a sua gestão não é poupada nem pela base do governo. Virou moto-contínuo que a sua administração não decolou.  Assim como é consenso que é uma mulher preparada, séria, sem nódoa na sua vida profissional, também é consenso na classe política que ela fracassou.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation