Política local 09/12/2009

“Só serei candidato ao Senado se for pelo consenso da oposição”.

Ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB).    

Bom João
João Borborema era a cara do PMDB. Quando muitos se escondiam com temor da ditadura, lá estava ele protestando no velho MDB. Descanse em paz, meu bom João.

Ninho de cabas
Depois do episódio das prévias, o PSDB virou um ninho de cabas, com a acusação feita pelo grupo do Normando Sales, de que foi traído na votação por Tião Bocalom (PSDB).

Grupos em guerra
O PSDB tem hoje três grupos principais discordantes em confronto direto: Tião Bocalom, Márcio Bittar e Normando Sales, cada um falando uma língua diferente.

Informação segura
Tenho informação segura de Brasília que o que vai nortear a escolha do nome do PSDB ao Senado é a pesquisa que a executiva nacional fará no Acre, no início de 2010.

Outro fator
Outro dado também seguro é que, em cima deste quadro, sairá a aliança PSDB-PMDB.

É o nome
E posso adiantar que se Márcio Bittar aparecer liderando esta pesquisa, a ser feita pela direção nacional do PSDB, será o candidato ao Senado. Podem anotar essa informação.

Melhor nome
Não existe hoje na oposição melhor nome para ficar com a segunda vaga do Senado. A primeira, e não há nem o que discutir, será de Jorge Viana, e com excelente votação.

Além dos limites
Jorge Viana conseguiu algo difícil na política: sua aceitação ultrapassa os limites do PT.

Bem encaminhado
Uma conversa do senador Tião Viana (PT) com a presidente do PTB, Iolanda Lima e membros da executiva, deixou o caminho aberto para uma aliança em 2010.

São destaques
Os vereadores Ribeiro (PTN), Gilvan (PMDB) e Romário (PSDB) são os destaques na Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul, pela forma independente como atuam.

Proposta na mesa
O PTB vai colocar na mesa da FPA o nome do médico Carlos Beirute, como opção à primeira suplência do Senado, do candidato a ser escolhido para a segunda vaga.

Nome respeitável
Beirute é um bom nome: foi vereador, é médico, e goza de bom conceito social.

Refugou o recurso
O ex-deputado federal Zico Bronzeado (PT) desistiu de entrar com uma ação pedindo o mandato do deputado federal Henrique Afonso (PV): foi desaconselhado pelo PT.

Perda de tempo
Zico perderia o recurso por falta de substância jurídica para ganhar a ação.

Devido lugar
A senadora Marina Silva (PV) tende a continuar patinando na última colocação na disputa da Presidência da República e não passará disso ao longo da campanha.

Vender idéias
Marina entrou na corrida presidencial apenas para defender as suas idéias ambientais, sabendo que sua candidatura não seria competitiva.

Bem amarrada
O deputado federal Fernando Melo (PT) diz que tem muita gente avaliando mal a sua candidatura que garante estar bem amarrada nas bases do PT.

Pião na unha
O senador Tião Viana (PT) tem que, a partir do próximo ano, tomar o comando da campanha e conversar diretamente com as lideranças aliadas.

Muitos descontentes
Existe muito descontentamento dentro da base aliada, que se sente alijada do poder.

Tem que capitalizar
Em Cruzeiro do Sul, por exemplo, não basta o governo inaugurar uma bela ponte sobre o Rio Juruá e isso não ser capitalizado politicamente.
  
Não terá jogo
A ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) não conte com o PMDB no seu palanque, caso saia a nova eleição para prefeito: suas lideranças estão fechadas com Wanderley Zaire (PP).

Não leva
Mesmo que o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) tente, não conseguirá levar o partido em Sena Madureira para o palanque da tucana.

 Conversa franca

O senador Sérgio Guerra (PSDB) ao encontrar com o senador Tião Viana (PT), em Brasília, disparou: “nosso interesse, no Acre, não é o governo, mas a segunda vaga do Senado”. O diálogo  veio confirmar nota publicada na coluna que a cúpula nacional tucana tinha fritado a candidatura de Tião Bocalom (PSDB) ao governo acreano.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation