Política nacional 19/12/2009

“Estou de joelhos, implorando para ter meu filho de volta”.

David Goldman, pai do menino Sean, após ter sido proibido de levar o filho para os EUA.

Turismo: festas em Minas sob investigação
Só em Minas Gerais estão sob investigação da Controladoria- Geral da União e do Ministério Público Federal 79 processos  relativos a eventos e a contratos de repasse, no Ministério do Turismo, financiados com dinheiro de emendas ao Orçamento de deputados federais. Em 2009, até agora, mais de 1.500 eventos recebem cerca de R$ 250 milhões. Apenas seis dos processos devassados mereceram o arquivamento.

Raio-x
Eventos realizados nos municípios mineiros de Divinópolis, Mendes Pimentel e Coroaci estão neste momento no “raio-x” da CGU e MPF.

Como começou
A idéia de atrair emendas parlamentares para o Turismo, financiando eventos que atraem turistas, foi do ex-ministro Walfrido Mares Guia.

Pilantragem
A intenção do ex-ministro Mares Guia parecia positiva, mas políticos pilantras perceberam que fraudar eventos seria um bom negócio.

Agora vai
Alagoas, um dos estados mais pobre do país, vai receber US$ 195,5 milhões do Banco Mundial. O empréstimo foi aprovado ontem.

Secretaria do DF torra…
A Secretaria do Trabalho do DF torrou R$ 17 milhões com uma empresa, a Mercado Cultural, para financiar festas do programa A-Tenda do Trabalhador, no primeiro semestre de 2009. A empresa recebeu a fortuna só para festas. Já a Secretaria de Cultura levou apenas R$ 1,5 milhão do GDF, e a estatal BrasíliaTour, que organiza todos os eventos dos 50 anos da Capital, recebeu R$ 20 milhões.

Ritmo de festa
Entre as regiões administrativas do Distrito Federal, Taguatinga lidera os gastos com festividades em 2009: R$ 3 milhões.

Rancorosos
São no máximo ex-jornalistas os autores de propostas fascistas, na tal Conferência de Comunicação, pretendendo “controlar” a imprensa. 

Vôo cego
Leitores da revista americana Global Traveler elegeram a TAM a melhor aérea das Américas do Sul e Central. Eles não sabem de nada.

Drive in
Para Tarso Genro (Justiça) “o STF não é loja de conveniência para ficar mudando de decisão na calada da noite”. Já seu ministério foi conveniente, “chutando” os boxeadores para Cuba. Na calada da noite.

Au revoir
Parte da imprensa francesa especulava ontem que o presidente Nicolas Sarkozy poderá trocar o chefe do estado-maior Édouard Guillaud, assim que o Brasil definir a compra dos caças Rafale, negociada por Guillaud.

Dilma privatista
Dilma Rousseff agora defende a privatização da Infraero, mas sem vender aeroportos, como quer Nelson Jobim (Defesa). Foi exatamente o que propôs o ex-presidente da estatal Sérgio Gaudenzi, que saiu do cargo após propor um modelo de flexibilização do capital da empresa.

Jantar
Ex-marqueteiro de José Serra, Nizan Guanaes tem conversado muito com pessoas ligadas a Dilma Rousseff. Nizan diz que não faz mais campanhas. O tema são as oportunidades de negócios fora do país.

Consulta
Quem também tem sido muito ouvido pelo staff da campanha de Dilma Rousseff é Duda Mendonça, ainda que o programa do PT na televisão, dirigido por outro baiano, João Santana, tenha recebido muito elogios.

Cena brasileira
Alto funcionário do governo encontrou um fornecedor que o procurou para reclamar dos 15% cobrados de propina. “Tem que ser no máximo 10%”, tentou negociar. O funcionário rea-giu: “Eu não sou garçom!”

Prazo fatal
O prazo para registro de arma de fogo expira no próximo dia 31, mas deveria ser permanente. Quem perder o prazo, faz o quê? Para arma ilegal restará apenas a alternativa de ser comercializada no crime.

Papai Noel verde
Os noruegueses darão ao BNDES mais US$ 150 milhões para o Fundo Amazônia, que financia o combate ao desmatamento. Em março, foram US$ 110 milhões. O total será de US$ 1 bilhão até 2015.

Pensando bem…
… foi “egológica” a Cop-15, em Copenhague. Faltou palco para tanto show.

PODER SEM PUDOR

Coisa de louco

Em campanha para a prefeitura de João Pessoa (PB), em 1996, Cícero Lucena foi atacado por um eleitor na rua, sem a menor cerimônia:
– Cícero, me dá R$ 10 mil.
– Não tenho.
– Você me arranja esse dinheiro ou eu enlouqueço…
– Então fique louco, amigo – recomendou Lucena – Eu pago o tratamento.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation