Tempo de renascimento

Muita gente associa o Natal a uma época de consumo. É quase uma obrigação dar e receber presentes. O caráter mercantil da festa acaba superando o aspecto espiritual da celebração. É uma pena! O nascimento de Jesus deveria ser um momento para a nossa reflexão interior a respeito da nossa evolução. Uma análise dos nossos sentimentos de amor e solidariedade com os nossos próximos. Lembrar que temos a eterna possibilidade de renascermos muitas vezes durante a nossa vida. 

Mas voltando a materialidade do espírito natalino o fato é que talvez o Brasil esteja num dos melhores momentos econômicos da sua história. Por isso mesmo o Papai Noel veio mais carregado, no bom sentido, para muitos brasileiros e brasileiras. Nunca se vendeu tanto. Para completar o quadro vai o presidente Lula à televisão pedir para que as pessoas consumam para garantir a estabilidade econômica do país. O Lula está com moral com seus 84% de aprovação popular. Com o auxílio da sua competente equipe financeira, atravessou a tempestade da crise econômica internacional com sucesso. Quer agora consolidar o atraente mercado consumidor brasileiro. Basta saber se conseguirá transferir os louros da sua vitória para a sua candidata presidencial, Dilma Roussef, em 2010. Mas isso já e uma outra história. 

Podem ter certeza que no próximo ano vem muito mais investimentos e, conseqüentemente, mais dinheiro em circulação. O PAC será o grande instrumento político eleitoral para garantir a permanência do atual Governo. Mas as pessoas tem que ter um cuidado porque como diz o jornalista Silvio Martinello, o “ciclo das obras” um dia vai acabar. É preciso aproveitar o momento favorável para se criar a base de um desenvolvimento social e econômico que contemple verdadeiramente a inclusão.

É uma chance da nossa sociedade renascer e superar os complexos de inferioridade e de subdesenvolvimento. Atualmente o Brasil é um dos mercados mais promissores do mundo. Por exemplo, mesmo com a recente taxação do Governo do capital externo o fluxo de entrada de dinheiro no país não diminuiu. É só acompanhar a cotação do dólar para entender essa matemática. Portanto, o momento é de plantar para que mesmo depois quando as condições não estiverem mais tão favoráveis se poder ter uma colheita segura.
Feliz Natal.   

* Nelson Liano é jornalista
[email protected]     

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation