“Viver a Vida” vive cada vez mais perigosamente

O “Jornal Nacional”, da Globo, no último sábado, teve sur-preendentes 34 minutos de duração, incluindo os seus intervalos. Entrou às 20h14 e saiu 20h48. Uma edição bem reduzida.

Poucas vezes se chegou a tão pouco. Estava anunciado pela própria emissora das 20h15 às 20h50.

Mas não pára por aí. No mesmo sábado, o capítulo da novela “Viver a Vida” seria exibido, também segundo a Globo, das 20h50 às 21h50. Mas não foi o que se viu. A novela ficou no ar das 20h49 às 21h41, considerados aí os seus vários breaks comer-ciais. Portanto, 8 minutos a menos do que constava na grade inicialmente distribuída.

As emissoras trabalham os seus horários com certa flexibilidade, mas só em casos excepcionais acontecem mudanças deste tamanho.

Essa curta duração de “Viver a Vida”, por mais que se tente esconder, ou dizer que não é bem assim, tem relação direta com o atraso nas suas gravações.

Na verdade, isto sempre foi muito comum em quase todos os trabalhos do Manoel Carlos, mas nos bastidores da Globo, admite-se, o autor conseguiu se superar. Informa-se, inclusive, que a margem de segurança da novela  praticamente não existe.

Consultada, a emissora informou que “a grade é apenas uma previsão de horário”. Então tá.

Área reservada
O maior estúdio da Rede TV!, em Alphaville, o de 1,5 mil  metros quadrados, será destinado para a produção de teledramaturgia nacional – séries e minisséries.
Começa a receber o tratamento acústico em fevereiro.
 
Vamos acertar
 Um erro de Bruno. Ao invés do Gagliasso, o que vai fazer o filme “Sex Delícia” é o Garcia.
No mais, tudo certo: Ingrid Guimarães, Flávia Alessandra e Maria Paula, entre outros.   
                                                           
Uma…                                                                                   
Depois das férias, Manoel Martins reassumiu o Artístico da Globo. Entre os assuntos em questão, o “Programa Piloto” com Fernanda Torres, Andréa Beltrão e Alexandre Borges.
Tem todas as possibilidades de ganhar espaço na grade deste ano, mas com outro nome.
 
E outra…
 Quanto ao “Cinquentinha”, tudo indica que não haverá sequência. Ou uma segunda temporada.
Aguinaldo Silva não quer fazer. Prefere se dedicar a uma outra novela. E, sem ele, a chance está próxima de zero.
De qualquer forma, ainda é preciso aguardar “os próximos capítulos”.                                                                                                    
 
Longe do vídeo                                                                                                              
 Luize Altenhofen está cotada para voltar ao “Band Esporte Clube”, mas em um quadro de esportes radicais.
A apresentação segue com Patrícia Maldonado. E mais: Altenhofen, em licença-maternidade, ainda não está confirmada na transmissão do carnaval, evento que vai mobilizar todos os profissionais do esporte.
 
Do começo ao fim                        
A confirmada presença de Antônio Fagundes na próxima novela de Gilberto Braga, programada para substituir “Passione”, de Silvio de Abreu, alimentou rumores de que o ator poderia deixar “Tempos Modernos” bem antes do fim. Nada disso.
A trama de Bosco Brasil está concentrada no “herói da história”, como revela o autor, e ele vai até o último capítulo.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation