Record age na base da reação

Setores da Record, tanto no Rio como em São Paulo, receberam as mudanças na grade, anunciadas na semana passada, como um  grande retrocesso. 
Em comunicado à imprensa, a emissora informou que em março, no lugar de “Poder Paralelo”, exibirá filmes, reality show e o “Legendá-rios”, de Marcos Mion, reduzindo para um o horário de novelas. Justamente as novelas que, nos dias atuais, são responsáveis pelos melhores pontos da sua audiência.
“Pra que tanto estúdio neste Recnov se não tem produção?”, pergunta um diretor. E mais, perguntamos nós, o que fazer com tanto espaço ocioso? Como acreditar na vaga promessa de um novo horário às 19 horas?

Afinal, considerando o que vale para agora, serão 10 estúdios para uma novela só. Então que se faça algum dinheiro deles, alugando para outras emissoras desejosas em produzir, como Bandeirantes, Globo e SBT.

Guardadas as devidas proporções é como se o Projac fosse abandonado.

Percebe-se que as medidas tomadas acontecem na base da reação. Não há, lamentavelmente, nenhum planejamento a médio prazo.
A sensação que passa é de total descontrole.

Estaca zero
 A Globo ainda não tem nada resolvido sobre a sua próxima atração no “Vale a Pena Ver de Novo”.
Já se falou na reprise de “O Clone”, mas ninguém confirma. Nem a autora da novela, Glória Perez, tem alguma informação a respeito.
 
Outra data
 Sobre o retorno de Silvio Santos ao Brasil e as decisões que devem ser tomadas sobre a nova programação do SBT, setores influentes da Anhanguera trabalham com uma data diferente.
Em vez do dia 20, como chegou a ser anunciado, dizem que ele já estará por aqui no dia 6.
 
Posto de observação
 Há uma inversão perigosa no “TV Fama”, da Rede TV!. A cada 2 ou 3 minutos de programa entram 15 de comerciais.
E isso sem contar os seus inúmeros merchandisings. Em vez de valorizarem, vulgarizam o espaço.
 
Crescimento
 O SBT acertou em cheio nas mudanças promovidas em seu jornalismo na cidade de Porto Alegre.
Apresentado por Rafael Rocha na hora do almoço, o “SBT Rio Grande” teve um crescimento de dois pontos na média de audiência em suas edições deste ano.
 
Fui
Honorilton Gonçalves, número 1 da Record, também está na feira de Las Vegas. Viajou no final da semana passada e não deve voltar tão cedo ao Brasil.
De lá vai direto para Vancouver.
 
E outra
 Já a partir desta sexta-feira, toda delegação da Record, sob o comando de Sérgio Hilinsky, começa seguir viagem para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Inverno.
Com o início do evento o “Jornal da Record” também será apresentado de lá por Ana Paula Padrão.
 
Anjos
 A partir de março a Bandeirantes inicia, digamos, a sua fase “celestial”.
Irá exibir uma novela comprada, “Quase Anjos”, e se prepara para iniciar as gravações da comédia de situações “Anjos do Sexo”, de Domingos de Oliveira.
É muito anjo para uma emissora só. Deixa um pouquinho pras outras.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation