Política local 07/01/2010

“A minha candidatura ao Senado não tem mais volta: não me pertence mais”.

Ex-deputado federal João Correia (PMDB).

Selando o cavalo
Vou apenas contar o milagre, o nome do santo que passou a informação não será revelado. No hipódromo de Brasília um garboso cavalo começa ser selado para a disputa do Senado. Existe todo um trabalho de cúpulas para que o deputado federal Fla-viano Melo (PMDB), numa nova configuração política, venha aceitar cavalgá-lo.

 Política é momento
Flaviano  tem dito que irá para a reeleição, mas tenho minhas dúvidas que deixe o cavalo passar selado se sair uma nova configuração política (nunca imaginada) no Acre.

Tudo é possível
Em política o impossível costuma ser possível quando todos menos esperam.

Pesquisa ampla
O PMDB deverá realizar uma pesquisa para governador e senador na primeira quinzena de março, para balizar a sua participação na disputa eleitoral deste ano.

Nada acontece
Politicamente nada de importante deve acontecer na aldeia antes do Carnaval.

Racha negado
O prefeito Wanderley Zaire (PP) liga para se posicionar sobre comentários que está rachando a FPA em Sena Madureira: “pelo contrário, estou tornando-a mais forte”.

Apoio mantido
Wanderley Zaire destacou que em qualquer situação política que se configurar em Sena Madureira, ocorrendo uma nova eleição, apoiará o senador Tião Viana (PT).

Fim da oposição
Zaire diz que suas últimas decisões de atrair o grupo da ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) para uma aliança só fortalece a FPA e prejudica a oposição.

Coletiva à imprensa
No seu retorno da viagem, comenta-se que Zaire dará uma entrevista coletiva detalhando ponto por ponto porque rompeu com o ex-prefeito Nílson Areal.

Pimenta malagueta
Se acontecer a coletiva vai ser mais pimenta malagueta no vatapá de Sena Madureira.

Banha rançosa
Político do Juruá fez ontem a observação: “o Flaviano Melo vai comer banha se esperar pelo apoio dos prefeitos do PMDB, Cleidson (Mâncio Lima) e Randinho (Thaumaturgo).

Cartas marcadas
Segundo a fonte, Randinho é Gladson Cameli “desde criancinha”. Já Cleidson Rocha, a primeira palavra que balbuciou, foi esta: “meu voto é da Perpétua Almeida”.

Votos policiais
Na Polícia Civil, a disputa dos votos para deputado estadual vai ficar por conta dos delegados Walter Prado (PDT) e Barbosa (PMN) e do professor Ermício Sena (PT).

Quadro tranqüilo
Já na Polícia Militar, o quadro está tranqüilo para o major Wherles Rocha, que deverá sair da corporação com votação estrondosa, por conta das posições a favor da tropa.

Nada difícil
Dependendo do partido em que se filiar (militar tem prazo especial de filiação), Wherles Rocha poderá se eleger apenas com os votos da PM.

Transformaram
O comando da PM o transformou em vítima e vítima em política é correr para o abraço.

 Espaço aberto
Recebo e-mail do vereador Paulo Soriano (PDT-Cruzeiro do Sul) se dizendo leitor da coluna. Agradeço. O meu e-mail fica aberto para qualquer informação política.

Recesso ampliado
Pelo Regimento Interno, deputados e vereadores deveriam retornar às suas atividades no início de fevereiro, mas podem apostar que só voltam ao trabalho após o Carnaval.

Coisa rara
E não esperem sessões normais este ano, pois como é época de eleição, tudo que é deputado vai estar em campanha na busca da reeleição.

Novo presidente
O PTN de Cruzeiro do Sul tem um novo presidente: o bom vereador Ribeiro (PTN), aquele que fez greve de fome na Capital, por melhorias na Segurança, no município.

Mexida para melhor
O prefeito Wagner Sales (PMDB) começou o ano fazendo uma avaliação de sua equipe, exonerando todos ocupantes de cargos de confiança, para mudanças.

Capinando sentado
E que com um ano de mandato, alguns deles já estavam capinando sentados.   

Nome de respeito
Existem bons e maus deputados na Aleac. Se fosse para dar um exemplo de um parlamentar que justifica o mandato, nominaria o deputado Hélder Paiva (PR).

Muito difícil
Cumprir vários mandatos de vereador e deputado sem uma nódoa no currículo é raro na política nestes tempos bicudos de falta de valores morais.

É bom lembrar

Para os petistas que andam fazendo c* doce para uma aliança com os peemedebistas é bom lembrar que o PT já não é essa coca-cola de outrora: perdeu no sindicato de Xapuri, seu reduto; perdeu para as prefeituras de Cruzeiro do Sul, Feijó, Marechal Thaumaturgo, Mâncio Lima, Bujari e Senador Guiomard; está muito mal na PM, no Juruá, e por isso é bom não ciscar para fora, porque já não estão mais só no terreiro.        

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation