Capital sofre com nova epidemia de dengue e ultrapassa 2 mil notificações

Dengue88
Para quem esperou momentos mais críticos para se preocupar de verdade com a dengue em casa, agora já está mais do que na hora de dobrar esforços para combatê-la. Apesar de todo o empenho do poder público em ações de vários sentidos, a doença alcançou desde a metade deste mês o estágio de epidemia, isto é, atingiu um grande número e se espalhou por todos os bairros de Rio Branco. Há 4 semanas, as notificações de dengue das unidades de saúde públicas e privadas vêm sendo acompanhada de perto pela Secretaria Municipal de Saúde, nas chamadas semanas epidemiológicas.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil, na primeira semana epidemiológica (3 a 9 de janeiro) foram 444 ocorrências. Na segunda (10-16) foram 812 avisos e a terceira (17-23) ainda não foi totalmente compilada, mas a previsão é de que o total alcance a marca de 1.000 notificações. Até o momento foram identificadas 16 ocorrências de dengue hemorrágica (alguns pacientes já se recuperaram), 5 mortes com suspeitas de causa pela dengue, das quais 1 já obteve confirmação (um bebê de 11 meses).

O secretário Pascal Khalil destacou que a Semsa continua-rá redobrando as suas ações para atuar no combate à doença. “Neste momento, o mais importante é termos a participação da comunidade nesta luta, pois segundo o nosso último Levantamento de Infestação (Lira) 10,4% das casas de Rio Branco possuem criadouros do mosquito. Em alguns bairros esse índice chega a 21,4%, como no Cidade Nova e Alzira Marcolino. Assim, é essen-cial agora que a população não deixe acumular depósitos de água no solo, em pequenos recipientes, pneus e limpe o lixo do quintal de casa”, enfatizou o secretário.  

Em relação à parte de assistência aos contaminados pela doença, Pascal afirmou que a Semsa estuda abrir o posto Barral y Barral a partir da próxima semana para atendimento exclusivo, com extensão do atendimento das 7h até às 22h, aumento de 44 leitos no local e a contratação de mais profissionais de saúde.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation