Norte, Nordeste e Centro-Oeste vão receber mais vagas para residência médica

Brasília – As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste vão receber 61% das vagas de um programa de expansão de residências médicas. Do total de 788 vagas em todo o país, 480 foram destinadas às três regiões. De acordo com o Ministério da Educação, as localidades foram definidas como prioritárias por apresentarem um histórico de menor oferta para esse tipo de especialização.

O Programa Nacional de Apoio à Formação de Médicos Especialistas – Pró-Residência Médica é uma iniciativa da Comissão Interministerial de Gestão da Educação na Saúde (CIGES), vinculada ao Ministério da Educação e ao Ministério da Saúde.

Serão 56 novas vagas em anestesiologia, 23 em psiquiatria, 18 em medicina intensiva e 25 na área de atuação de neonatologia. Entre as especialidades com projetos aprovados, há ainda a medicina de família e comunidade, geriatria, medicina de urgência e clínica médica.

O MEC informou que a expansão do programa de residência médica foi realizada em parceria com os gestores estaduais e municipais, para a definição das necessidades locais relacionadas às políticas do Sistema Único de Saúde (SUS).

O edital selecionou projetos de ampliação de vagas em programas de residência médica já existentes ou de criação de novos programas que dependam, exclusivamente, de bolsas de residência para iniciar as atividades. Os projetos foram apresentados em parceria entre hospitais ou instituições de ensino e as secretarias municipais ou estaduais de saúde. No total, 72 instituições apresentaram projetos. (Agência Brasil)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation