Pular para o conteúdo

Sem estrada, custo de vida em Cruzeiro do Sul sobe mais de 20%

A interrupção do tráfego pela BR-364, sentido Juruá, desde o começo do “inverno amazônico” fez com que o valor da cesta básica em Cruzeiro Sul aumentasse em 20,7% desde outubro. Somente em dezembro passado, o custo com alimentação subiu 14,38%. Frutas, verduras e legumes são os grandes vilões dos gastos. Sozinho, o tomate registrou alta de 55,24%.

Os dados fazem parte da pesquisa mensal de análises de preços do Departamento de Estudos e Pesquisas Aplicadas à Gestão, da Seplan (Secretaria de Planejamento) De acordo com o resultado da amostra, o fechamento e abertura da rodovia refletem diretamente no custo de vida dos moradores das cidades acreanas mais isoladas. Em junho, quando a pesquisa passou a ser feita naquela região, registrou-se uma deflação de 15% no preço da cesta básica.

O resultado só foi obtido graças à liberação do trafego entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul, quando os principais mantimentos e suprimentos passaram a ser transportados por via terrestre. O valor da cesta de Cruzeiro do Sul em dezembro é o segundo maior desde o início da pesquisa. Depois do tomate, os itens com a maior alta foram o leite (7,89%), mandioca (5,25%), frango (3,62%) e arroz (3,10%).

Em Rio Branco, a cesta básica alimentar sofreu inflação de 0,71% em dezembro. A carne foi o alimento que mais pesou nas compras, com alta de 4,92% quando comparado com novembro. A comparação entre dezembro de 2008 e o do ano passado registra-se uma variação positiva de 1,8%.