Pular para o conteúdo

Veículos apreendidos viram alvo de ladrões na fronteira

AAAPC02
Quem tiver o azar de ter seu veículo automotor apreendido na fronteira, além de pagar as multas devidas e passar pelo processo burocrático, tem que rezar para pegar o seu patrimônio o mais rápido possível.

Caso seja envolvido em casos de roubo, contrabando, tráfico de entorpecentes e tiver o veículo apreendido e levado para o pátio improvisado do Detran, pode dizer adeus para muitas peças.

O local escolhido para “guardar” os veículos, o pátio da antiga Escola Getúlio Vargas na cidade de Brasiléia, virou alvo para ladrões de peças que estão depenando qualquer um, seja moto ou carro.

Segundo um dos proprietários que teve uma moto apreendida por vencimento dos documentos e mora na zona rural, ficou cerca de um mês trabalhando para juntar dinheiro e pagar a multa.

Para seu azar, quando foi ver a moto, só encontrou a carcaça. Haviam levado quase tudo. O mesmo acontece quase que diariamente para os outros veículos. Segundo foi informado, a cabana que foi erguida para o segurança no local foi desmontada pela direção da escola que já pediu o pátio.

O assunto é uma questão antiga que vem se arrastando na fronteira. O local para guardar os veículos apreendidos já foi assunto para outras denúncias e até hoje, o Estado empurra com a ‘barriga’.  (O Alto Acre)