Aconteceu comigo em 2009

O ano terminou e começou e, por causa dos feriados, deixei de ocupar este espaço por duas sextas consecutivas.

Apesar disso, quero desejar, aos leitores dos meus artigos, um ano novo igual ao meu ano velho.

2009 foi um ano, para mim, de muitas descobertas e vitórias.

Descobri, por exemplo, que nem tudo o que parece é de fato o que parece. Descobri que não podemos nunca, sob hipótese nenhuma, aceitar o primeiro diagnóstico que nos é apresentado, mesmo que o médico pareça ser competente.

Descobri que existem pessoas profissionais que são competentes e que existem muitos incompetente travestidos de profissionais gabaritados.

Descobri que é importante desconfiar das pessoas, apesar de que a confiança é a base de uma relação duradoura, seja ela médica, profissional ou apenas humana.

Descobri que é importante questionar, perguntar e perguntar até satisfazer suas dúvidas com respostas convincentes e comprovadas.

Descobri que virose pode ser algo fatal para quem não sabe e não se importa com os sintomas das dores alheias. Descobri que remédio para sinusite não cura dor de dente.

Descobri que quem sabe tudo, na grande maioria das vezes, nem sabe nada, é um palpiteiro leigo, sem a mínima humildade para voltar aos livros e estudar os casos para dar uma opinião mais correta.
Descobri também que só a internet não basta para diagnosticar as dores que nos acomete.

Constatei que uma obturação muito profunda, pode não afetar a polpa do dente mas, afeta a raiz.

Descobri que neuralgia do trigêmeo não se trata com acupuntura e nem acomete uma pessoa porque ela tem bruxismo (ranger de dentes) mas, que uma pessoa pode ranger os dentes a partir de obturações altas, fora do padrão, e a neuralgia pode ser apenas uma lesão na raiz do dente que pode ser tratada com um tratamento de canal no dente lesado.

Aprendi muito! Aprendi que aparelho ortodôntico, no meu caso, só entorta dentes para depois desentortar, enquanto sofremos e perdemos um monte de tempo e dinheiro.

Aprendi que existem profissionais e Profissionais (com P maiúsculo!) que fazem seu trabalho com amor e dedicação porque é essa a sua missão: descobrir o problema e apresentar a solução ao invés de apresentar uma solução sem nem ao menos ter certeza de qual é o problema.

Descobri que ser cobaia só é legal, bacana, quando quem te “usa” se empenha em descobri, de fato, o que é que te causa tanta dor para então te ajudar.

Aprendi que nossa intuição é muito forte e quando não damos ouvidos à ela nos ferramos.

Quando a clínica de raio X pede, algumas vezes, para você repetir o exame porque alguma coisa não deu certo é melhor mudar de clínica pois o resultado nunca vai ser, sufi-cientemente, claro para apresentar o problema que precisa ser diagnosticado.

2009 foi um ano de muitas descobertas em minha vida. Aprendi muito. Descobri muitas coisas que não me eram visíveis e, por isso, em 2010 não serei ludibriada.
 
Eliane Sinhasique é jornalista, radia-lista e publicitária
[email protected]

Assuntos desta notícia


Join the Conversation