Gazetinhas 25/02/2010

* O problema da criminalidade na Capital é realmente grave.

* Tão grave que a polícia agora atira em pessoas inocentes achando que são criminosos;

* Não há justificativa para o fato de policiais, à paisana e com um carro descaracterizado, atirar três vezes contra um estudante que estava em uma área escura e não atendeu a ordem para parar.  Ele chegava em casa da faculdade!

* Quem em sã consciência pararia se a polícia não estava identificada? Eu não pararia.

* E ainda assim não havia necessidade de atirar. Outra denúncia grave é que o universitário teria dito que mesmo ferido foi chutado pelos policiais.

* Um absurdo que requer medidas firmes por parte da direção da polícia. Não está certo!

* Situação dos agentes penitenciários já virou um imbróglio. Primeiro anunciaram a greve, depois suspenderam para negociar com o governo.

* Aí ontem, diante de uma ação do Iapen, no sentido de proibir o movimento, a categoria já voltava atrás para paralisar.

* Só que o Iapen retirou a ação e eles novamente suspenderam a paralisação. Aff!

* Não custa lembrar que o diálogo é sempre o melhor caminho.

* E a população também sai ganhando, uma paralisação de 70% desta categoria não ia acabar nada bem. Não precisa ser nenhum expert para saber disto.

* Outra categoria que deve ter paciência e sentar também para conversar são os agentes de Saúde.

* Uma greve deles causaria um transtorno grande à população, que tanto tem sofrido com a dengue.

* A propósito, a dengue andou invadindo a Assembléia Legislativa. Deputado N.Lima estaria acometido pela doença, de cama.

* Quando a gente fala que o negócio é sério e que pode matar, o povo faz ouvido de mercador.

* A população tem o dever de participar, colaborar com o combate à dengue.

* Depois da confusão com um bilhete premiado e não registrado por uma lotérica no Rio Grande do Sul, a Caixa resolveu proibir os bolões.

* Proibiu, mas as lotéricas da Capital não cumpriram a ordem. Ontem mesmo estavam oferecendo bolões aos apostadores.

* Se este tipo de coisa ocorre é porque não há uma fiscalização efetiva nas lotéricas.

* Moradores do Tropical sofreram com pelo menos quatro quedas de energia na manhã de ontem. Desse jeito não tem aparelho no mundo que agüente.

* E não foi só no Tropical não, aqui nos altos da Antônio da Rocha Viana, já foram dois picos de energia. Ninguém merece.

* Interina: Geisy Negreiros.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation