O causo do Adonay Santos e o George Pinheiro

Nunca se vira um siribôlo como a posse de George Pinheiro na presidência da Associação Comercial!

O High society  se acotovelava nos altos do Banacre, afinal George, ao que se saiba, só nunca foi pobre. De Governador do Rotary a Cônsul Honorário do Peru, foi até humilde Secretário da Fazenda e …amigo do Adonay Santos, sua espécie guru e cicerone pelas altas paneladas da Patronagem. Ao evento nem a Marlize Braga ousou faltar.

George atingira status  nunca dado a outro ser humano de semelhante estatura.

Para os amigos aquele evento tinha sabor de vitória, afinal acompanharam a trajetória dos Irmãos Pinheiros, da Terra Firme à Praia do Gado, alcançando a Rua da Frente, o Piquiá e, finalmente, saindo de Boca do Acre rumo à cidade grande. Era emoção no balde!

Depois dos rapapés de praxe, chegou a hora:

– Discursa! Discursa! clamava a assistência.

Quando baixaram o microfone, George Pinheiro passou a enaltecer as autoridades e familiares, mas enguiou ao citar o nome de Adonay santos.

– Ele é um pai pra mim! Sempre considerei Adonay Santos um verdadeiro pai para mim! E patatí- patatá!

Olhos rasos dágua,  amoitado entre a platéia, Adonay Santos nem se bulia, mas, engurujado, apenas meneava a cabeça em concordância e George voltava a insistir:

 – O Adonay é um pai pra mim…

Nos primeiros cocoricós do dia seguinte, porém, Adonay Santos bispou à porta do Inácio Palace Hotel.

– O George está? Foi logo indagando ao porteiro.

– Sim, senhor, Seu Adonay! Ele está tomando café, pode entrar!

Ao encontrar George à mesa para o quebra-jejum, Adonay, sisudo, foi abarcando:

– George, eu estive cedinho falando com a sua Mãe!

Sem entender direito do que se tratava, o recém-empossado presidente da Associação Comercial do Acre perguntou-lhe:

– O que você foi fazer na casa da minha Mãe?

– Fui falar com ela e perguntar uma coisa.

– O que você perguntou, Adonay?

– Você contou a ele?

E riem disso até hoje, mesmo sem mais as mangofas do Adonay.

MINIDICIONÁRIO DE ACREANÊS

SIRIBÔLO – Festança; agitação
MARLIZE BRAGA – Falecida diva do Colunismo Social no Acre
EMOÇÃO NO BALDE – Muitas emoções
RAPAPÉS – Cumprimentos; puxação de saco
ENGUIOU – Engasgou- se
BISPOU – Dirigiu-se apressadamente
QUEBRA– JEJUM -Primeira refeição matinal
MANGOFAS – Gozações

VVVVVKLE1

* Esta titular convalesse apoz contrair vírus na entrada USB durante o Carnaval da Floresta Digital, mais ainda não çabe se pegou no Camarote do Quinarí Fulia ou num peneu de manduquinha da PM, local preferido pelo mijões da Arena da Floresta.

* Na premêira noite, esta titular conseguiu furar o baile Vermelho e Preto do Juventus, arrudiando a cede do Senac e iscapou fedendo de aparecer no programa da Lenilda Cavalcante. Afe!

* Na çegunda- feira cubriu os blocos de sujus, pra ver se flagrava alguma autoridade e, só na terssa-feira pôde se isbaudar com a Sossiedade acreana nos elegantes salãos do Chalé Bar. Mais foi mêrmo!!

* Mais o leitô não ficou sem os fléchis by Tolão, o fotógrafo escluzivo da Kalúnia!

* Noço objetivo, poreim, foi aucansado apoz um protesto: pelada e sem a parte de baixo da combinação, esta titular denunciou o çenhor conhessido por Dudé, que tinha panca de dono do Carnaval e só conçiguiu entrar na Floresta Digital atravez da Dona Nena Mubárac, o maior pistolão da Arena da Floresta.

* Provocada, humilhada, toda breada no meio dos fuliões, esta titular perdeu um pivô e a carteira da ASCB, mais decidil não disistir do çonho do Kalunismo

Çossiau. Nem com nôôôôjjuuuuuuu!

* A çeguir, os retratos de gentes mil!

* Noça próssima cubertura? Me polpem! A Expoacre 2010.

Profeta1

VVVVVKLE2
Profeta do Gunverno anuncia o fim da Dengue digital em Rio Branco

Profeta2
Peçual da Ceis de Agôsto mostra o HD na zona livre de aftose e intermet

Assuntos desta notícia

Join the Conversation