Pular para o conteúdo

O desafio

Há consenso e as pesquisas indicam que o governador Binho Marques vem fazendo um bom governo, como apresentou ontem em sua mensagem na abertura dos trabalhos na Assembléia Legis-lativa. Contudo, há sérios problemas que precisam ser atacados e resolvidos a curto e médio prazo.

Quando o governador diz e repete que o objetivo de seu governo nesses quatro anos é fazer do Acre “um bom lugar para se viver na Amazônia” é um bom propósito, que deveria nortear todas as administrações.

Quando se constata, porém, que os presídios do Estado estão super-lotados, que a criminalidade vem crescendo no rastro do tráfico de drogas não é um bom indicador. E uma das causas é a falta ainda de uma base industrial capaz de gerar empregos permanentes.

Este e outros governos que virão a seguir precisam enfrentar este desafio. Não se discute que as dezenas, centenas de obras públicas que se vêm erigindo nos últimos anos são importantes e geram também postos de trabalho. Porém, são temporários e insuficientes ainda para absorver a mão-de-obra especializada ou não. Oferecer condições, incentivos à iniciativa privada para criar indústrias é a garantia de um desenvolvimento mais sustentável.