Pular para o conteúdo

Navio de 46,3 metros de comprimento ancora perto do Linhão do Cadeia Velha

navio
O Navio-Patrulha Fluvial ‘Roraima’ da Marinha brasileira aportou desde sábado (29) na margem do Rio Acre, situada perto da torre do Linhão da Eletroacre, no bairro Cadeia Velha, Rua Epaminondas Jacomé. O navio tem 46,30m de comprimento e 8,45m de largura (boca), um quadro de 60 tripulantes e foi construído em Niterói (RJ), com destino para Manaus desde a metade da década 70. O barco tem a tarefa de viajar pela Amazônia Ocidental para controlar o tráfego aquaviário e projetar poder naval para a região nos rios Solimões, Negro, Purus e Acre, com atividades de policiamento e de cunho socioeconômico.

Para visitas, o navio ficou aberto para a população rio-branquense durante toda manhã e tarde de domingo (31) e de ontem (1º). O veículo teve o compromisso de passar pelo Acre por causa do acordo firmado em 2000 entre o Governo Estadual e a Marinha brasileira. Conforme a sua tripulação, a rota inicial do barco era de passar dois dias no porto da cidade, no Cadeia Velha, aberto a visitação da população local e depois dar a volta e retornar pelo Rio Purus para uma breve missão de policiamento nos trajetos localizados no caminho. Entretanto, como o nível do Rio Acre está alto o barco não conseguiu passagem. Foi impedido por causa da rede de fios do Linhão do bairro.

“Partimos de Manaus no dia 6 de janeiro e estamos fazendo operações de patrulhamento e controle desde então. O nosso itinerário envolve uma passagem pela região, por isso, estamos aqui desde sábado. Partiremos hoje (2) pela manhã, daremos meia-volta deste ponto e daí desceremos o rio até a Vila Purus por mais uma semana. Como destino final, retornaremos a Manaus. A nossa previsão de chegada é no dia 9 deste mês, próxima terça-feira. O nível do rio está perfeito para navegação, portanto, a nossa estimativa é de que cumpramos devidamente esta agenda”, contou detalhadamente um dos navegadores do Navio-Patrulha.

Vale ressaltar que o navio precisa de uma cota do rio relativamente alta, pois só o seu caládo (parte do casco que fica submersa) máximo é previsto em 1,80m de altura.

Entre algumas instalações, o veículo conta com toda a estrutura básica de um navio de grande proporção, cozinha, passadiço, corredor, cabines para oficiais e demais tripulantes, além da praça de máquina com compartimento para 2 motores de propulsão de 825 KW 1.500 RPM. Para fazer abordagens, ele conta com uma lancha equipada com armas, utensílios e um motor de velocidade para encostar em outros barcos.