Pular para o conteúdo

Oi esclarece mudanças na prestação de serviços no Estado

“A Oi decidiu, após estudos internos, por novo modelo na contratação de prestação de serviços de operação e manutenção da planta externa (rede de acesso ao cliente) e está em negociação com fornecedores do mercado, desde o ano passado, quando abriu concorrência. A companhia acredita que o novo modelo proporcionará benefícios para toda a cadeia e especialmente para os consumidores.

Com o novo modelo, a Oi pretende simplificar a gestão dos processos de manutenção e operação, concentrando as atividades em três grandes fornecedores, além da Serede (empresa-modelo e própria). A companhia está em fase de negociação e anunciará oportunamente os vencedores da concorrência.

Uma das principais mudanças do novo modelo é que na região II (área da antiga BrT) a Oi passa assumir diretamente os contratos com os prestadores de serviços, assim como ocorre nas regiões I e III, permitindo um monitoramento maior do cumprimento desses contratos. A atuação destes três prestadores de serviço será feita por área de operação no Brasil, uniformizando as atividades nas regiões I, II e III. Atualmente esse serviço é prestado por 11 prestadoras de serviço em modelo diferente na região da antiga BrT e na região da Oi.

Outro ponto relevante é que os contratos terão maior duração, padronizados em cinco anos, o que estabelece um comprometimento e parceria de longo prazo, em substituição a contratos de curto prazo com períodos de um ano, por exemplo.

O novo modelo prevê ainda a automação de alguns processos e dos registros de atendimento. Os prestadores de serviço passam a ter ganho de eficiência e escala e maior previsibilidade nos seus negócios com a extensão dos contratos com a Oi.

A responsabilidade na contratação e gestão dos profissio-nais é exclusiva dos fornecedores, já que os contratos com a Oi tratam unicamente do escopo das atividades e não da mão-de-obra necessária para cumprimento das exigências previstas nos contratos. O novo escopo estabelecerá exigências que resultarão em qualificação profissional, já que foram ampliadas as atividades de responsabilidade das empresas prestadoras de serviços.

A companhia adota rigorosos critérios para seleção de seus prestadores de serviços. Os contratos firmados trazem cláusulas que exigem comprovação de idoneidade em relação ao cumprimento de obrigações trabalhistas e de todas as demais obrigações referentes à plena regularidade.

Na operação de planta interna, a Oi já fez movimento importante ao concentrar os contratos de prestação de serviço nas regiões I e III com a Nokia Siemens ano passado. Na região II, replicará este modelo de contrato exclusivo de manutenção de rede interna e a Alcatel será a prestadora de serviço, deixando apenas de responder pela operação da planta externa”.

Elaine Farias Nomura

Oi – Comunicação Corporativa

Fixo: (61) 3415 1064

Email:[email protected]