Padre alemão Frederico Siegers visita presidente do TRE-AC

A clareza das idéias e o jeito calmo e sereno de falar revelam de imediato o carisma do padre alemão Frederico Siegers. Aos 76 anos – cinquenta deles dedicados ao Evangelho – ele mantém viva ainda a disposição em ajudar os pobres do Vale do Juruá, região onde morou por quase quatro décadas. Frederico se emociona ao lembrar daquela gente humilde e batalhadora. “Amo o Brasil e esse povo”, diz o padre, sem demagogia, com voz embargada e lágrimas nos olhos.

Assim é o religioso Frederico Siegers, que na tarde de terça-feira (23) fez uma visita de cortesia ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, desembargador Arquilau de Castro Melo. Os dois não se viam há mais de 25 anos. Na década de 60, em Cruzeiro do Sul, o padre foi professor em escola pública do então estudante Arquilau Melo. “É um imenso prazer recebê-lo aqui no Acre novamente. O senhor foi um dos meus grandes professores”, ressaltou Arquilau.

Padre Frederico explica que voltou ao Acre neste momento para dar continuidade ao trabalho social desenvolvido no Juruá. Ele mantém cinco creches na região, com cerca de 600 crianças carentes. As despesas com alimentação e materiais de consumo, bem como pagamento de funcionários, são mantidas por paróquias alemãs em parceria com a prefeitura municipal. “Para sustentar essas unidades, nós precisamos de aproximadamente R$ 130 mil por ano. Não é fácil conseguir essa quantia”, afirma. O objetivo de Frederico é buscar parcerias com o poder público para que o atendimento nas creches não seja interrompido. “A idéia é repassar ao governo os gastos com alimentação e pessoal, enquanto as despesas com manutenção e infra-estrutura continuariam com a igreja”, acrescenta.

O padre alemão é integrante da Congregação do Espírito Santo, um instituto de vida religiosa da Igreja Católica fundado em maio de 1703, em França, e que hoje conta com representação em mais de 60 países. A presença de religiosos alemães e franceses faz parte da história dos municípios do Vale do Juruá, particularmente de Cruzeiro do Sul. Naquela região, como destaca o site da Diocese da cidade, uma legião de padres e freiras aportou no início do século XX para desenvolver ações sociais. Com a ajuda da comunidade, esses religiosos fizeram e continuam fazendo a história de uma das regiões mais isoladas do Brasil.
A visita de Frederico Siegers ao TRE-AC foi intermediada pela deputada estadual Idalina Onofre (PPS), que também participou do encontro. (Ascom/TRE)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation