Pular para o conteúdo

Após conversa com o PT, Fernando Melo desiste do Senado

ZZZZZZZZZZPT-09
O deputado federal Fernando Melo desistiu de levar seu nome à convenção do Partido dos Trabalhadores como uma das opções na disputa pelas duas vagas do Senado, nas eleições deste ano. A decisão foi anunciada na manhã de ontem, 8, depois de uma reunião de 30 minutos, a portas fechadas, com as principais lideranças do PT acreano. Melo aproveitou a oportunidade para oficializar sua candidatura à reeleição.

“A intuição não pode estar acima da razão”, ponderou o parlamentar ao oficializar sua mudança de posicionamento. Segundo ele, o PT tem uma grande luta pela frente e, neste momento, a sua presença é mais importante na Câmara Federal, principalmente em decorrência da ausência de nomes como Nílson Mourão, que já confirmou que está fora da disputa.

“Quem quer tudo não tem nada”, dizia o ex-governador Jorge Viana, em conversa com jornalistas minutos antes de ser iniciada a reunião, se referindo ao fato da importância de o PT prestigiar os demais aliados da Frente Popular, ficando com apenas uma indicação para o Senado.

Defensor aberto das vagas compartilhadas com os demais aliados da FPA, o governador Binho Marques, apelou ao deputado Fernando Melo que abrisse mão da pretensão da vaga por um projeto maior em nome do Acre. Falou ainda da necessidade de manter a Frente Popular unida e concluiu agradecendo a dedicação e a lealdade que o parlamentar tem dispensando ao PT, desde que se filiou à sigla.

Além de Tião, Jorge e Binho, também participaram da reunião de avaliação interna do Partido dos Trabalhadores, o prefeito Raimundo Angelim, secretários do Estado e do município, deputados estaduais e federais e os presidentes das executivas municipal e esta-dual do partido.

Definida a questão Fernando Melo, o próximo passo agora é avançar na discussão com as demais alianças da FPA do Acre, que segundo Jorge Viana será conduzida de forma tranqüila e serena. Apesar do tom de diálogo demonstrado pelo PT, a tendência é que os ânimos voltem a se acirrar quando da discussão em torno da segunda vaga.

Um dos fortes candidatos é o presidente da Assembléia Legislativa (Aleac), Edvaldo Magalhães (PCdoB). Nome que, até então, tem a simpatia de muitos outros aliados. O deputado federal Henrique Afonso – ex-PT e atual PV – porém, já anda declarando o apoio do seu partido a FPA e disse que vai entrar na disputa pela segunda vaga do Senado.

André Kamai se elege presidente do PT de Rio Branco
André Kamai da chapa “Construindo Rio Branco” foi eleito presidente do Diretório Municipal de Rio Branco com mais de 82% dos votos válidos obtidos durante o Processo de Eleições Diretas (PED) realizado durante todo o sábado, 6. Participaram da votação, que se encerrou por volta das 18 horas, mais de 500 filiados o que garantiu quórum necessário para validar a eleição, uma vez que o mínimo exigido pelo regulamento do PED era de 402 votos.  (Assessoria)