Política local 26/03/2010

“A única função do Imac hoje é punir com multas injustas o homem do campo”.

Deputado Walter Prado (PDT).

Proposta recebida
Praticamente fechada, faltando só bater o martelo, a aliança PMDB-PSDB. Foi no que desaguou a conversa entre a senadora Marisa Serrano (PSDB), autora da proposta, e o deputado federal Flaviano Melo (PMDB), na noite da última quarta-feira, em Brasília. Pelo acordo acertado, o PMDB apontará o candidato a governador e o PSDB o nome ao Senado.

Muito claro
Flaviano Melo me disse por telefone que foi muito pragmático na conversa: “aceito a proposta, mas, que seja uma decisão rápida, tenho outra alternativa engatilhada”.

Convite oficial
Uma fonte da coluna informou ontem que Márcio Bittar (PSDB) foi procurado pela direção nacional do PSDB com a proposta para que seja ele o nome a senador na nova composição.

Muito claro
Bittar, segundo esta fonte, foi muito claro: “minha condição é ser o candidato único a senador do PSDB e dentro de uma aliança com o PMDB e demais partidos de oposição”.

Cabeça de alfinete
E ter uma cabeça de alfinete pensar que interessaria muito mais à cúpula nacional tucana ter um candidato a governador que um candidato a senador com chance na disputa.

Festa vermelha
O PCdoB confirmou na sua plenária de ontem o previsto: chapa própria para a Aleac, Perpétua Almeida para deputada federal e Edvaldo Magalhães para o Senado.

Não perde nada
É equívoco pensar que, se configurando a aliança PSDB-PMDB, Sérgio Petecão (PMN) estaria rifado: será o deputado federal mais votado da oposição e nome forte para disputar a PMRB.

Cartada difícil
Desde o início, Sérgio Petecão (PMN) tinha a plena consciência que a sua candidatura a senador não dependeria só do PMDB, mas do PSDB abrir mão de ter um nome disputando o Senado.

Conversa dura
O prefeito de Sena Madureira, Wanderley Zaire, foi duro ontem com o presidente do PP, João Pereira: “não aceito seus parabéns nem do César Messias que só agora se lembraram de mim”.

Única pessoa
No telefonema, Zaire disse ainda que dentro do PP só conversa sobre a nova eleição para a prefeitura de Sena Madureira com uma pessoa: deputado federal Gladson Cameli (PP).

Conversa por cima
Em relação ao PT, Wanderley Zaire me disse ontem que sobre a composição de uma chapa para enfrentar a tucana Toinha Vieira, só se entenderá com Jorge Viana e Tião Viana.

Pepino na mesa
Como primeiro presente após a confirmação de uma nova eleição em Sena, chegou ontem na sua mesa a cobrança de um posto de gasolina de uma fatura de 1 milhão e 400 mil reais.

Contabilidade certa
Wanderley Zaire disse que nem juntando toda a frota de tratores e carros de Sena Madureira, Manuel Urbano e Santa Rosa, se justificaria o gasto de 400 mil reais por mês com combustível.

Cobrança judicial
Zaire disse que vai sugerir ao dono do posto, seu amigo, que faça a cobrança judicial.

Piada do dia
A piada de ontem em Sena era que não havia um quilo de sal, porque o estoque da cidade foi todo comprado pelo Júnior Betão para salgar a carne do churrasco que daria ao Nílson Areal.

Embargo de gaveta
O deputado Walter Prado (PDT) está cobrando da mesa diretora que ponha em pauta seu projeto que anistia as multas dadas pelo Imac aos pequenos produtores que excedam o valor da propriedade.

Cabo eleitoral
Para Prado, não existe hoje um cabo eleitoral maior da oposição na zona rural que o Imac.

Funil
Antonia Lucia (PSC) definiu também a sua entrada no funil político do PMDB.

Não muda nada
Concretizando-se a candidatura única ao governo das oposições não muda nada em relação à candidatura do senador Tião Viana (PT) ao governo, que continuará tão favorita como antes.

Acidente de percurso
Não existe na política o impossível, mas Tião Viana (PT) só perde a eleição se acontecer um grave acidente de percurso em sua campanha. Mas, só que aí fica no campo do imponderável.

Metas de campanha
O candidato a deputado federal Idésio Frank (PT) fez na noite de quarta-feira uma exposição para a imprensa sobre suas metas. Convidado, não fui por um problema de última hora.

Deliberar o deliberado
O dirigente de um partido nanico da FPA me disse que não vai mais para a reunião do Conselho Político da FPA: “só serve para dizer amém ao que a cúpula deliberou”.

Fernando Melo
É um candidato a deputado federal que dificilmente deixará de ser reeleito, por um motivo justo: cumpriu um mandato propositivo, diferente de alguns que capinaram sentados.

Que venha eleição

O que mais se deve aplaudir da decisão do TSE em referendar a cassação do ex-prefeito de Sena Madureira, Nílson Areal, não foi nem o ato jurídico em si, mas o fato que a decisão inicial do Tribunal Regional Eleitoral do Acre tenha sido mantida e ficado como exemplo aos que pretendem se aventurar na compra de votos este ano. E que venha a nova eleição de Sena.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation