Política local 28/03/2010

“Em política, o que não é possível é falso”.

(Antonio Cánovas Del Castilo)

Bem encaminhadas
O prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), que coordena as ações do Conselho Político tucano me disse ontem por telefone que, “as coisas caminham bem” na direção de ser fechada a aliança entre PSDB-PMDB. Na sua previsão a coligação será sacramentada até o dia 10, quando se dará o lançamento da candidatura de José Serra à presidência, em São Paulo. Na terça-feira haverá uma reunião com o deputado Flaviano Melo (PMDB) para fechar o acordo.

Lógica da coligação
Muito embora não tenha entrado em detalhes sobre como se dará a simbiose, a lógica é que o PMDB indique Rodrigo Pinto como candidato único ao governo e o PSDB um nome a senador.

Proposta feita
O deputado federal Sérgio Petecão (PMN) propôs ao presidente do PMDB, deputado federal Flaviano Melo, que o partido lhe dê legenda para ocupar a outra vaga de candidato ao Senado.

Compensação política
O deputado federal Henrique Afonso (PV) é pressionado por dirigentes do PT a que renuncie a disputa do Senado e deixe o caminho livre para oficializar o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB).

Pedido formal
Também está sendo feito um pedido formal para que Henrique Afonso dispute a reeleição.

Simpático à idéia
O ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) – garantem os seus aliados –  é simpático à aliança entre o prefeito de Sena Madureira, Wanderley Zaire (PP), e a ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB).

Trabalhar a tucana
Márcio Bittar (PSDB), que é um dos interlocutores que a ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) mais ouve, deverá trabalhar junto à tucana para que ela aceite figurar numa chapa com Zaire.

Tesoura afiada
Falando no prefeito Wanderley Zaire, ele está passando a faca nos restantes dos ocupantes de cargos de confiança na prefeitura ligados ao ex-prefeito Nílson Areal.

Última degola
A última degola atingiu a subsecretária de Educação, esposa de um dos mais fiéis aliados do ex-prefeito Nílson Areal, o ex-vereador Hermano Filho (PCdoB).

Fogo amigo
À revelia do tio Nílson Areal, o médico Alan Areal resolveu disputar uma vaga na Aleac.

Apoio cerrado
Todos diretórios municipais do PT no Juruá estão cerrados em torno da sua candidatura.

Estratégia correta
É correta a estratégia de parte do grupo da prefeita de Brasiléia, Leila Galvão, em apoiar o vereador Astério Moreira (PRP) para a Aleac, para ter um deputado aliado na Casa.
Só na raia
Mesmo eleita com estupenda votação, Leila não tem um referencial político na Aleac.

Não empossa
Se depender do livre arbítrio da mesa diretora da Câmara de Rio Branco, esta não criará uma décima quinta vaga para convocar a suplente “Graça da Baixada” (PR).

Manobra de tapetão
Não está errada a mesa diretora da Câmara, pois esta suposta décima quinta vaga não esteve em disputa na última eleição, até porque nem existia.

Maio
É o mês mais que provável para a realização da nova eleição para prefeito de Sena Madureira.

Forte na tropa
É bobagem a diretoria da associação dos militares boicotar a candidatura do major PM Wherles Rocha à Aleac, porque o seu forte é na tropa, onde tem uma ampla simpatia.

Está lascado
É ter uma inauguração e o vereador Jessé Santiago (PSB) se postar atrás da mais alta autoridade presente. Algumas delas, longe de lhe dar votos, pela antipatia, lhe tiram.

PPSF ataca
A PPSF –Patrulha dos Puxa-Saco Fuxiqueiros  andou querendo queimar o deputado federal Gladson Cameli (PP) por estar num aniversário em que também estava Sérgio Petecão (PMN).

Lavadeiras políticas
As lavadeiras políticas do PPSF interpretaram uma nota da coluna que fazia menção ao fato, criando uma ficção que Gladson estava apoiando Petecão ao Senado, algo que não existe.

Sonho de nanico
Os partidos nanicos acreditam que elegerão seis deputados estaduais. Sonhar, não custa nada!

Nome palatável
Não sendo fechada a aliança com a ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) para montagem de uma chapa, o nome do PT palatável ao prefeito Zaire para ser seu vice é o do Tião Lucena (PT).

Nem tentem
É bom o PT nem tentar empurrar alguém ligado ao ex-prefeito Nílson Areal que Zaire não aceitará nem discutir o assunto. Diz que quer o grupo de Areal bem longe do seu palanque.

 

Casa arrumada

A FPA conseguiu montar uma boa chapa para a Câmara Federal: além de nomes fortes como Perpétua Almeida (PCdoB), Fernando Melo (PT), Gladson Cameli (PP), Thaumaturgo Lima (PT), Sibá Machado (PT), Henrique Afonso (a confirmar), tem também uma penca de candidatos penduricalhos para puxar votos, como Júnior Betão (PR), Idésio Frank (PT), Leonardo Brito (PT) e Jessé Santiago (PSB). A tendência é que a chapa venha eleger cinco deputados federais.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation