Política local 30/03/2010

“Fazer campanha para Tião Viana é fácil: é um candidato com serviços prestados ao Acre”.

Deputado Walter Prado (PDT).

Foi de dar inveja
Na sexta-feira o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), me disse que estava “bem encaminhada” a aliança PMDB-PSDB, pela
 qual um partido lançaria o nome ao governo e o outro a senador. No sábado, Tião Bocalom (PSDB) reúne-se com o PTdoB-DEM-PPS-PSL e fecha a chapa com ele para governador e Sérgio Petecão (PMN) ao Senado. Ontem, o PPS emitiu nota negando apoiar a manobra. Foi uma trapalhada de dar inveja à “Turma do Didi”.

Não acabou aí
E a cômica trapalhada não acabou no episódio: até o fechamento da coluna o PPS estava reunido para destituir a deputada Idalina Onofre (PPS) e outros do Conselho Político do partido.

Carroça na frente
Alegam que a deputada Idalina Onofre e o filiado Aldenor Fernandes não tinham autoridade para declarar que o PPS apoiava a manobra urdida pelo presidente do PSDB, Tião Bocalom.

Atestado de amadorismo
Apertado pela imprensa na coletiva de ontem por que o ex-deputado Márcio Bittar (PSDB) estava ausente, o secretário Frank Lima (PSDB) deu um discurso sem nexo e não respondeu.

Pior que o soneto
Foi preciso o deputado federal  Petecão (PMN) intervir e dizer que o convite para o ato de ontem tinha sido feito a todos, numa emenda pior que o soneto, já que ele não é do PSDB.

Nada explica
Márcio Bittar pode ser arrogante em certas questões, mas, é a maior liderança política do PSDB, por isso, nada se justifica ele não ter sido nem convidado para o debate da chapa.

 Atestado de burrice
É burrice setores do PSDB pensar que com esta manobra o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) vem “pelo beiço” para esta aliança, sob alegação de não ter chapa à Câmara Federal.

Mérito reconhecido
O deputado federal Sérgio Petecão (PMN) – tenho ouvido isso amiúde – é um candidato forte com apoio até entre setores inimagináveis dentro da FPA, não se lhe tira este mérito.

Caminho errado
Mas, sem o PMDB pedindo votos para a sua candidatura ao Senado, a sua vitória será muito mais difícil que se contasse com a simbiose com os peemedebistas: o Petecão sabe disso.

Coloca na retranca
Não adianta dizer que vai conversar com o PMDB, que o partido é importante e etc: como é que os prefeitos do Juruá do PMDB vão apoiar ele tendo outro candidato ao governo?

Sinuca de bico
Um exemplo: como é que o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales vai deixar de levar para o seu palanque os candidatos a senadores do PMDB, João Correia e Geraldo Mesquita?

Mal assessorado
 Petecão pisou na maionese nesta negociação: se tivesse se aliado ao PMDB, seria o candidato do partido, deixaria Sérgio Barros como candidato ao Senado do PSDB e estava morta a fatura.

Matemática maluca
Fez uma matemática maluca: ao invés de só ele e Sérgio Barros (PSDB) disputando os votos da oposição ao Senado, agora são ele e mais dois: João Correia (PMDB) e Geraldo Mesquita (PMDB).

Round decisivo
O round final desta confusão toda será em Brasília esta semana. Ontem, o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) embarcou para uma conversa final com a cúpula tucana sobre o caso.

Única pergunta
Flaviano diz que vai fazer só uma  pergunta à senadora Marisa Serrano (PSDB), que lhe propôs a aliança PMDB-PSDB: quem define as alianças pró Serra, a direção nacional ou a regional?

Fora do palanque
Flaviano Melo deve deixar bastante claro na conversa a aconte-cer hoje em Brasília: não havendo a aliança com o PSDB, o PMDB fica fora do palanque de José Serra (PSDB), no Acre.

My god, my god!
No seu discurso de ontem, Tião Bocalom (PSDB) lamentou que muitas famílias não terão o seu “ovo de páscoa”. E sabem em quem colocou a culpa? Exatamente, no senador Tião Viana (PT).

Identidade secreta
Sinceramente, e olhe que sou um jornalista que me considero bem informado, não sabia que “Coelho da Páscoa” era a identidade secreta do senador Tião Viana (PT).

Não aceita
Vai uma notícia em primeira mão: a ex-prefeita de Sena Madureira, Toi-nha Vieira (PSDB), não aceita ser vice numa chapa encabeçada pelo prefeito Wanderley Zaire na nova eleição.

Nome preferido
Assim, o nome preferido pelo grupo do prefeito Zaire (PP) para ser o vice em sua chapa na nova eleição para a prefeitura de Sena Madureira passa ser o do empresário Tião Lucena (PT).

Minoria comprovada
Pelo que foi definido na reunião de ontem do PPS, desautorizando a deputada Idalina Onofre (PPS) a apontar isoladamente os rumos do partido na oposição, ficou provado ser ela minoria.

Nota oficial
Hoje, virá uma Nota Oficial do PPS especificando que o partido não deu apoio, como foi noticiado, para a chapa Tião Bocalom (PSDB) a governador e Sérgio Petecão (PMN) ao Senado.

Café no Bule

Esta semana será decisiva em Brasília para a oposição: será aclarado de vez, acabando com as várias versões, se prevalecerá o projeto nacional da candidatura José Serra (PSDB) à presidência, que quer o PMDB no seu palanque, no Acre, ou se ganhará a posição da direção regional que quer manter a candidatura de Tião Bocalom (PSDB) ao governo com o PMDB distante. Chegou a hora de ver quem tem café no bule.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation