Política nacional 05/03/2010

“Essa definição é urgentíssima, já está atrasada”.

Senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), sobre a candidatura de José Serra a presidente.

Mensalão do PT revela novos ‘peixes grandes’
Ofício da juíza federal Margareth Thomaz Rostey (RJ) ao ministro Joaquim Barbosa, do STF, encaminhando relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), cita mais dois figurões no escândalo do mensalão do PT: o dono da Brasif S/A, Jonas Barcellos, e João Carlos Di Gênio, do Objetivo. “Operações atípicas” de ambos, diz ela, “podem, em tese, guardar relação com o ‘Caso Mensalão’”.

MPF na cola
O Relatório de Inteligência nº 1092, do Coaf, em poder desta coluna, cita “operações atípicas” de R$ 107 milhões por Barcellos e Di Gênio.

Ligações perigosas
Barcellos e Di Gênio são investigados por terem negócios com o dono do banco BMG, Flávio Pentagna Guimarães, enrolado no mensalão.

Financiador
O BMG de Flávio Pentagna Guimarães, banqueiro acusado de crimes contra o sistema financeiro, fez “empréstimos” ao PT e Marcos Valério.

Maluquice
Jonas Barcellos ficou perplexo: “Isso é uma maluquice!” Seu advogado, Técio Lins e Silva, já aprontou um habeas corpus trancando a ação.

CNJ faz andar…
Começa a andar o processo do escândalo potiguar do Foliaduto, que completou 4 anos no carnaval, depois de uma auditoria do Conselho Nacional de Justiça no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Em 2006, R$ 2 milhões foram pagos por shows que não ocorreram. A juíza Ada Galvão, da 5ª Vara, mandou citar Carlos Alberto de Faria, irmão da governadora Wilma de Faria, mas isso só foi feito um ano depois.

O gado pagou o pato
Cena bárbara na fazenda da mãe do ex-deputado mensaleiro José Borba, em Jandaia do Sul: ladrões tiraram carne nobre do boi, vivo.

Turma da Mônica
Os diplomatas brasileiros respiraram aliviados: afinal, Lula não disse a Hillary Clinton que os EUA precisam achar o “ponto G” do Irã.

Perguntar não elege
Por que o presidente Lula se licenciaria do cargo para fazer campanha pela candidata dele, se já faz desde o ano passado?

Idéia de jerico voador
A menos de dez meses do seu final, o governo gaúcho de Yeda Crusius (PSDB), que havia arquivado a idéia de jerico, indagou da Embraer se receberia imediatamente um jato Legacy, de US$ 30 milhões, caso o adquirisse agora. Recebeu “não” como resposta.

País rico
Depois de Cuba, El Salvador e Haiti, a Faixa de Gaza: está na reta final no Senado a doa-ção de R$ 25 milhões à Autoridade Nacional Palestina. Lula deve ter confundido com falta de gaze nos hospitais brasileiros.

Dinheiro no lixo
O contribuinte carioca vai pagar R$ 8 milhões por irregularidades na Comlurb, determinou o Tribunal Superior do Trabalho. A empresa descumpriu decisão de concurso público, usando garis terceirizados.

Caveira de fraude
Foi em Osasco (SP) onde um estudante tentou fraudar o Exame da OAB. Fica lá também, no bairro de Alphaville, a gráfica da qual em outubro de 2009 foram furtadas as provas do exame do Enem. Em ambos os casos, as provas estavam a cargo do Cespe/UnB. Humm…

Agnaldo com Lula
O cantor Agnaldo Timóteo, e vereador pelo PR paulistano, foi recebido ontem por Lula durante 40 minutos e o presidente até chamou Dilma para conhecê-lo. Timóteo revelou que é candidato a deputado federal.

DEM em ruínas
A crise no DEM se espalha. Prefeito de Chapecó (PR), João Rodigues foi condenado a cinco anos de prisão. O partido teme pela candidatura a governador de Santa Catarina do senador Raimundo Colombo, aliás, réu em ação de improbidade por seus atos como prefeito de Lages.

Os educadores
O Supremo Tribunal Federal rejeitou ação do PT, PCdoB e PDT, de 1997, contra FHC e o então ministro da Educação, Paulo Renato, por “omissão na garantia de qualidade do ensino”. Quem…, diria Lula.

Curso de general
Uma “Associação dos Missionários Evangélicos”, em Ituiutaba (MG), oferece cursos de brigadeiro, general etc numa faculdade à distância. Tudo “dentro da lei” e por módicos R$ 300, com desconto.

Pensando bem…
…além de pai dos pobres e mãe dos ricos, Lula é também babá da ministra-candidata Dilma.

 

PODER SEM PUDOR

O especialista

Especialista em factóides, Jânio Quadros era prefeito de São Paulo, quando certa vez telefonou ao gabinete do governador, Orestes Quércia, dizendo que “ficaria honrado” em ser convidado para o almoço: “Tenho algo a dizer-lhe”. Almoço acertado, Jânio vazou a informação para jornalistas, mas, durante o encontro, só conversou abobrinhas. À saída, disse aos jornalistas que caberia ao anfitrião a tarefa de relatar o teor da conversa. Nada havia a relatar, mas ele garantiu as manchetes do dia seguinte.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation