Política nacional 18/03/2010

“Ele vetará”.

Ministro Edison Lobão, ao explicar o que Lula vai fazer se não gostar da lei do pré-sal.

Ministro recebeu Arruda antes da ação da PF
Dias antes da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, o governador José Roberto Arruda surpreendeu pedindo audiência ao ministro Fernando Gonçalves, relator do caso no do Superior Tribunal Federal. O ministro ficou preocupado: a iniciativa confirmava a quebra do sigilo das investigações. Sabendo da reputação de Arruda, recebeu-o em um ambiente monitorado por câmeras e microfones escondidos.

Algemas a postos
O STJ temia alguma proposta indecente, por isso a audiência com o ministro foi monitorada. Agindo mal, Arruda já sairia de lá algemado.

Dilma em  flecha
Apenas Dilma Rousseff (PT) subiu, e muito, na pesquisa Ibope sobre a corrida presidencial, chegando a 30%. Mas só ela está em campanha.

Sem desespero
Para quem não fala, não age e nem se diz candidato, o tucano José Serra até que caiu pouco (de 38 para 35%) na pesquisa do Ibope.

Santo, dai-me
É melhor não dar idéia: e se para justificarem suas lambanças, os aloprados alegarem que agiram sob efeito de um chá “esquisito”?

DF: governador avalia…
O governador do DF, Wilson Lima, enviou ao corregedor-geral Haendel Fonseca documentos que acusam o  secretário interino de Transportes, Gualter Tavares Neto, de ameaçar empresários até de morte por denunciarem o esquema para favorecer empresas amigas dele, na instalação de “lacre eletrônico” nas placas de 1 milhão de veículos, pelo valor de R$ 40 milhões. O governador avalia demitir o secretário.

Represália
Com medo de represálias, Zilda Xavier, que denunciou ao MP ter sido ameaçada por Gualter Tavares Neto, abandonou Brasília.

Espontaneidade
Chato, foi: no showmício de Sergio Cabral, “em defesa do Rio”, ontem, quase só havia faixas produzidas por agências de propaganda.

Nada a temer
A senadora Kátia Abreu (DEM-TO) vai relatar a emenda do pré-sal na CCJ do Senado. Ela garante que não deixará o Rio “na mão”.

O ‘cara’ esquecido
A inútil e atabalhoada visita de Lula a Israel ignorou um ilustre brasileiro, chanceler Oswaldo Aranha, presidente da Assembléia Geral da ONU que criou o Estado de Israel, em 1947. Esse Celso Amorim…

Cuba? Onde?
No auge da crise em Honduras, o Brasil pediu à ONU que investigasse “abusos de direitos humanos” contra os opositores, e pediu proteção para o presidente deposto Manuel Zelaya, “amea-çado” na embaixada.

Zona de risco
O governo de Sergipe esnobou sua empresa de informática e contratou por R$ 2,4 milhões a Link Data, para criar um software de controle de patrimônio do Estado. Só a migração dos dados custará R$ 688 mil.
A Link Data é citada no escândalo que derrubou o governo Arruda.

José Dirceu S.A.
Sergio Guerra (PSDB-PE) bateu forte no ex-ministro José Dirceu: “Ele faz negócios dentro e fora do governo”, em razão do seu poder junto a Lula. Nenhum governista defendeu o presidente ou seu ex-ministro.

Aviadores do Brasil
O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), fez questão de posar de co-piloto antes de voar num caça Gripen, na Suécia, onde está em visita oficial. Pena que seu guru Lula já decidiu pelos franceses Rafale.

Ficou pior
Especialista na arte de vestir carapuça, o presidente da Infraero, Murilo Marques, quis que os diretores jurassem fidelidade, após esta coluna revelar que dois se ofereceram para substituí-lo. Mas o de Operações baixou no hospital, o Financeiro anda esquivo e o Comercial macambúzio.

Emenda Vaccari
Proposta sábia de um leitor: projeto urgente proibindo aportes extraordinários das patrocinadoras de fundos estatais, até as próximas eleições, evitando comissões indevidas que prejudicam participantes.

Na pressão
Trinta dirigentes de associações representando 15 seccionais, e cinco advogados da Bancoop, se reúnem em Brasília com os senadores tucanos Arthur Virgílio e Álvaro Dias. Depois vão a São Paulo, instruir a CPI na Assembléia que apura suposto desvio de R$ 100 milhões.

Pensando bem…
…depois de Lula, a diplomacia brasileira aderiu à Lei de Murphy: “Se alguma coisa pode dar errado, dará. No pior momento e causando o maior dano possível.

PODER SEM PUDOR

Saúde de tartaruga
Marco Maciel era ministro da Educação, no governo José Sarney, quando negou verbas para esportes a um grupo de estudantes que recebia.
– O sr. pratica algum esporte? – provocou uma estudante, contemplando sua finíssima estampa – o ministro deveria cuidar mais da saúde…
– Minha filha, você já viu tartaruga fazendo ginástica? – devolveu ele – E olhe que elas vivem 120 anos…

Assuntos desta notícia


Join the Conversation