Política nacional 23/03/2010

“Recorrer seria prolongar o drama”.

José Roberto Arruda, em bilhete explicando a desistência de recorrer de sua cassação.

Exclusivo: a agenda de Jeany Mary Corner
Aagenda da “promotora de eventos” Jeany Mary Corner, apreendida pela Polícia Federal, é uma das peças mais bom-básticas do inquérito do Mensalão do PT, no Supremo Tribunal Federal. Esta coluna obteve a temida agenda, mantida sob sigilo há anos, com telefones de “recepcionistas”, que a PF acredita serem garotas de programa, e clientes. Tem de tudo, de políticos e empresários a craques da seleção.

Nomes de guerra
Jeany Corner evitava nomes completos. Preferia isolados, como “Zarur” (final 8426), “Rogério” (5080), “Maguila” (2259), “Hildelgardo” (4148) etc.

Conexões
Jeany disse à PF que seu braço direito era Carla Cristina Lara, depois namorada de Rogério Burati, ligado ao ex-ministro Antônio Palocci.

Cliente ilustre
À PF, Jeany Mary Corner contou que o deputado Virgílio Guimarães (PT-MG) pagou em dinheiro pelas “recepcionistas” de uma festa dele.

Jeany, a padeira
Após o escândalo do mensalão, Jeany Mary Corner diversificou suas atividades. Agora é sócia de duas empresas, incluindo uma padaria.

Lula compra briga
Pegou mal nos Centros de Tradição Gaúcha espalhados pelo mundo a sugestão do presidente Lula ao ex-ministro da Justiça Tarso Genro para que trocasse o chimarrão por “uísque de qualidade” e cachaça. Tarso é pré-candidato ao governo gaúcho, e o chimarrão, símbolo da cultura local. O estatuto dos CTGs proíbe manifestação política, mas um representante no Rio ironizou: “É mais uma do Lula, dizer o quê?”.

Aposta arriscada
Ao desistir de recorrer da cassação, José Roberto Arruda fez uma aposta arriscada: ele pode ser transferido para o presídio da Papuda.

É candidato
O governador interino Wilson Lima avisou aos deputados distritais que vai disputar eventual eleição indireta para o governo do DF.

Vai ficando
Por enquanto, Wilson Lima segue no cargo de governador, até porque é isso o que manda a Lei Orgânica do DF, ainda não alterada.

Silêncio que vale ouro
A CPI da Corrupção na Câmara do DF, reluta em ouvir o ex-presidente Leonardo Prudente, o do dinheiro nas meias. Ele conhece os segredos de ex-colegas como o atual presidente, Cabo Patrício (PT). Se Prudente abrir a boca, vários podem fazer companhia a Arruda, na cadeia.

Frente Nacionalista
Será criada nesta terça às 17h, na Câmara, a Frente Parlamentar Nacionalista, com deputados como Aldo Rebelo (SP) e Osmar Junior (PI), do PCdoB, e Paulo Piau (MG) e Waldemir Moka (MS), do PMDB.

Negócios da China
O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, o comunista Haroldo Lima, está em casa hoje: só volta dia 4 da China, com quatro assessores, após “aprofundar a cooperação”. Nós pagando, claro.

Tá quente, tá frio
Candidato à vaga do bibliófilo José Mindlin na Academia Brasileira de Letras, o ministro do STF, Eros Grau, é chamado à boca pequena pelos imortais da ABL de “Zero Grau”. A eleição é no dia 2 de junho.

A tragédia das crianças
A Justiça italiana libertou a brasileira Simone Moreira da prisão preventiva em Treviso. Acusada de afogar a filha de dois anos e meio, ela se diz “vítima de uma tragédia”, após a menina sumir de sua vista.

Olho vivo, AGU
A AGU acha que Lula pode fazer campanha com Dilma nas “horas de folga”. Mas em 2004 o Tribunal Superior Eleitoral vetou repasses de recursos a obras em andamento, que beneficiavam candidatos do PT.

Vitória do paciente
O grupo Otimismo, de apoio aos portadores de hepatite C, comemora com outras 50 ONGs de pacientes a decisão do Supremo obrigando os estados a fornecer remédios e tratamentos de doenças graves.

Nossa grana
Após renovar contrato por seis meses com a TIM Celular, curiosamente retroativo até janeiro, a Presidência da República decidiu renovar outros contratos de um ano com a TIM e a Vivo Celular.

Pensando bem…
…o tal “vírus da paz” contaminou o Oriente Médio: o pau está comendo entre “turcos” (como diz Lula) e israelenses.

PODER SEM PUDOR

Rima perigosa

O senador Renan Calheiros cumpria sua agenda de sempre, em Alagoas, visitando prefeitos aliados e trabalhando sua tentativa de reeleição, quando um assessor passou a ele o celular.
– É o prefeito de Porto de Pedras.
Renan pegou o telefone e foi logo saudando, todo animado:
– Boi Lambããããão, meu amigo! Quanta honra!
A reação, na outra ponta da linha, foi um tanto fria:
– Alô? Quem está falando?
– É o Renan, Boi Lambão, deixe de sacanagem…
Só então Renan Calheiros percebeu o equívoco do assessor. Quem lhe telefonava não era o prefeito Amaro Júnior, que todo mundo conhece em Alagoas por “Boi Lambão”. Quem ligava era o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation