Juliano César marca duas vezes no clássico

Melhor tecnicamente em campo e com um ataque muito rápido, o Rio Branco FC precisou de apenas 45 minutos para garantir sua vitória no maior clássico do Campeonato Estadual Acreano. Juliano César, artilheiro em cinco edições, foi decisivo, marcando duas vezes e desviando para o, agora, meia direita Ley fazer o 3º. Marcelo “Cabeção” descontou para o Juventus.
Goleiro-1603
O ponto alto foi o bom público, em torno de 1.242, para uma renda de R$ 9.565, na rodada dupla, as duas equipes demonstraram que tem totais chances de brigar pelo título, principalmente o Estrelão. Porém, enquanto a bola rolava, o diretor de futebol do Juventus, Illimane Suares, e o técnico do Rio Branco, Tiago Nunes, acabaram sendo expulsos por Josimar Almeida. No entanto, se o árbitro quisesse o número de expulsos, desta vez dentro das quatro linhas poderia, facilmente, ter sido maior.

Apesar do alto poder do ataque do Estrelão, após a saída de Juliano César, no intervalo, nenhum gol saiu na etapa final, a não ser do Juventus, aos 42 minutos, com Jeferson pegando a sobra de escanteio e chutando colocado, diminuindo para 3 a 2. Na primeira etapa, tabela rápida entre Jonas, Henrique e por último Marcelo Cabeção havia gerado o primeiro gol juventino.

Mas quem comandou mesmo a etapa inicial foi o Rio Branco. A velocidade de Araújo, Ley, Ivan, aliada a percepção de Juliano, envolveu o adversário. Logo na etapa inicial, o bate rebate deixou a bola sobrando para Juliano emendar, fazendo 1 a 0, com 11 minutos. Juliano voltou a marcar, mas desta vez o garçon foi Araújo, que achou o “tetra-artilheiro” sozinho, que teve a frieza de tirar Felipe, antes de marcar. Os jogadores do Juventus pediram impedimento, que não foi assinalado. Por último cruzamento de Ismael, Juliano desvia, sobrando para Ley emendar para o fundo da rede: 3×2.

Babá salva Plácido de derrota para o Galo – Muito equilíbrio no confronto entre Plácido de Castro e Atlético Acreano, também no placar: 2 a 2. Porém o Galo chegou a estar vencendo até os 43 minutos da etapa, quando o veterano atacante Babá acertou um golaço no ângulo, se emocionando enquanto comemorava com os companheiros de clube.

Plácido começou melhor, criando várias oportunidades de gol, porém na maioria delas o goleiro Diego. Como ocorreu no rápido ataque de Babá, chutando cruzado, porém Die-go evitou. No finalzinho da etapa inicial, o Atlético abriu em cobrança de falta assinalada por Dinho. A barreira abriu e a bola passou sem chance de defesa para Máximo: 1 a 0. Instantes após, por muito pouco Bruno não ampliou esse placar.

A situação ficou ainda mais complicada quando no primeiro minuto da etapa final, o zagueiro Iesley desviou cruzamento, ampliando para 2 a 0. A reação foi imediata, afinal demorou apenas três minutos para Anderson colocar a bola para dentro, porém como não ficou claro, a atuação do assistente João Jácome, correndo para o meio do campo, foi decisivo. E, aos 43 minutos, Babá dominou entre três marcados, olhou o posicionamento do goleiro Diego e bateu colocado, sem a menor chance de defesa, deixando o placar final em 2 a 2.

Náuas sai vaiado e Tricolor comemora – Jogando diante de sua torcida, o Náuas EC acabou sendo surpreendido por um Independência FC aplicado. Com a derrota por 2 a 1, os jogadores locais foram bastante vaiados no estádio Totão, em Mâncio Lima.

Bem que a equipe da casa começou melhor, sendo necessária várias intervenções do goleiro Mococa. Porém como a máxima de quem não faz, leva, o Tricolor chegou ao gol em jogada iniciada por Leonardo, que levantou e Jota Maria apenas escorou, fazendo 1 a 0, com apenas 30 minutos.
O empate do Náuas veio apenas na etapa final. Denis cobrou falta e Ítalo apenas desviou, tirando do alcance de Mococa, deixando tudo igual: 1 a 1. Quando parecia que o Náuas iniciaria uma reação, a falta de Aslan sobre Paquito, acabou resultando na sua expulsão. O mesmo Paquito recebeu passe de Jota Maria, fuzilando o gol defendido por Darlan, fazendo o segundo do Independência, com 42 minutos, deixando pouco tempo para tentar novo empate.

Zebra do Leão? – Apontado como um dos elencos mais fracos, a Adesg acabou conseguindo uma vitória importante no estádio Naborzão sobre o Vasco da Gama, dos técnicos Som e Ulisses Torres. O resultado foi ainda mais importante, pelo fato de que o Leão do Quinari saiu perdendo, quando o jogador de Tarauacá, Valquide, abriu o placar para o Vasco.

Depois de ter dominado o primeiro tempo, o Vasco permitiu a reação da Adesg. Jogador do próprio município, o “capitão Márcio” conseguiu deixar tudo igual aos cinco minutos da etapa final. A virada foi assinalada por Gessé, fazendo Adesg 2 a 1 sobre o Vasco. O jogo foi “testemunhado” por apenas 91 pagantes, com uma renda de apenas R$ 630.

Próxima rodada – A abertura da rodada será em Epita-ciolândia, na quinta-feira, às 20h, entre Alto Acre e Atlético Acreano. No sábado, Adesg volta a jogar no Naborzão, às 16h, recebendo o Independência, em confronto de líderes. O domingo começa com jogo no “velho” José de Melo, com Rio Branco e Náuas, às 17h. O Vasco da Gama pega o Plácido de Castro, às 17h30, o primeiro jogo da rodada dupla no estádio Arena da Floresta, enquanto Juventus e Andirá tentam suas recuperações no segundo jogo do domingo, às 19h30.

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation