Inaugurada Casa de Farinha no ramal Nova Aldeia

Moradores da comunidade do ramal “Nova Aldeia”, no quilômetro 32 da BR-364, no município de Senador Guiomard, estão comemorando desde a manhã de ontem, 16, a inauguração de mais uma das seis casas de  farinha destinadas à zona rural do município. O evento foi prestigiado pelo secretário de Estado de Assistência Técnica e Produção Familiar (Seaporf), Nilton Cosson, pelo prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), e pela vice-prefeita Solange Pascoal (PMN), além do presidente da Câmara Municipal, Adão Leite (PP), outros vereadores, o superintendente regional do Incra, Carlos Eduardo Cardoso, o chefe do Departamento de Modernização Agrícola da Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap), Lourival Marques de Oliveira Filho, e lideranças comunitá-rias da localidade.

É a Seaprof o órgão responsável pela execução do projeto, que consiste em ações de substituição de casas de farinha tradicionais por casas modernas, mais confortáveis para o trabalhador, com condições de higie-ne, além de fornecer aos produtores uma visão de comércio mais organizada e capaz de atender às exigências de mercado. “Isso aqui vai acabar com aquele procedimento que todos nós conhecíamos: a chapa onde a farinha era torrada e o próprio forno, quando não eram utilizados, servia de local de dormida para gato e cachorro”, disse Carlos Eduardo Cardoso, o superintendente regional do Incra. “Preocupado com isso e em busca da melhoria da qualidade de vida do homem do campo através da geração de renda, o senador Tião Viana passou a se preocupar com a saúde dos produtores e consumidores. A farinha que está saindo dessas indústrias não deve nada aos produtos semelhantes das indústrias alimentícias do país porque o senador, como médico, também percebeu que boa parte das doenças da nossa população decorrem daquilo que ela come. Agora, ninguém vai mais comer farinha com pelo de cachorro e gato”, disse Cardoso.  

A nova casa de farinha faz parte do conjunto de 102 unidades a serem construídas em todo o Estado a partir de uma iniciativa do gabinete do senador Tião Viana (PT-AC), que conseguiu sensibilizar a presidência da Fundação Banco do Brasil (FBB) em Brasília a financiar o projeto. A FBB liberou R$ 2,4 milhões para a construção das 102 casas de farinha, das quais 20 já foram entregues em diferentes comunidades e outras 42 devem ser entregues até o mês de junho, segundo anunciou o secretário Nilton Cosson. “O diferencial deste projeto de autoria do senador Tião Viana e outros que foram executados é que, agora, quem escolhe o local onde as casas de farinha devem ser implantadas, são as pessoas que integram o movimento social dessas comunidades. Isso é importante porque, como diz o ditado popular, quem calça o sapato é que sabe onde o calo aperta”, disse Nilton Cosson.

Durante a inauguração, as lideranças políticas presentes à solenidade comemoravam também o anúncio, feito pelo superintendente regional do Incra, de liberação de R$ 7 milhões pela direção nacional do órgão para investimentos em mais 223 novas casas de farinha a serem construídas em áreas de assentamento. Com isso, o total será de 331 casas em todo o Estado e investimentos superiores a R$ 10 milhões. Como cada casa de farinha gera uma média estimada de 40 empregos e produção de oito toneladas de farinha por mês, os números dessa nova força econômica que surge no Acre também são grandes: mais de 13 mil empregos e farinha de mandioca suficiente para abastecer centenas de carretas no processo de exportação.

“Uma unidade dessas produz oito toneladas mês, trabalhando em três turnos. Se você coloca 300 casas de farinha, como nós estamos projetando, você está falando em mais de 2,4 mil toneladas mês. Uma carreta comporta em torno de 30 toneladas. Então, imagine o que significa para o mercado e para outras atividades, como geração de empregos e transporte, a movimentação dessa produção”, disse o senador Tião Viana, ao falar do projeto concebido por seu gabinete. “Foi um projeto concebido por nós, mas já suficiente absorvido pela comunidade como sendo algo da sua cultura, da sua história e da sua própria economia”, disse o senador.

Tião Viana fez questão de agradecer a sensibilidade do Incra tanto em nível local como nacional na liberação dos recursos necessários à construção de mais 223 novas casas, além daquelas 102 ante-riormente concebidas por seu gabinete. “Isso só foi possível graças ao esforço do superintendente Cardoso, com o presidente nacional Rolf Hackbart que nós tivemos a conquista dessas novas casas de farinha associadas aquelas outras financiadas, com recursos a fundo perdido, pelo Banco do Brasil, que foi parceiro nas primeiras 100 casas”, disse.

O prefeito de Senador Guio-mard, James Gomes, destacou que, mesmo sendo de um partido adversário  do Governo do Estado e em nível federal o (PSDB), não hesitou em aceitar a proposta de parceria para a implantação da casa de farinha e outros projetos em seu município. “O senador Tião Viana tem uma característica rara na política: ele não discrimina os adversários na hora de lutar pela liberação de recursos. Além das casas de farinha que estamos recebendo aqui no município, num total de seis, recebemos a notícia de que vamos receber também, como fruto de suas emendas, pelo menos 100 açudes e 500 matrizes de carneiros e ovelhas da raça Santa Inês para iniciarmos um plantel em Senador Guiomard”, disse James Gomes. “Eu não poderia deixar de externar o meu agradecimento e o reconhecimento ao senador”, destacou o prefeito tucano.

Outras lideranças também elogiaram a ação. Vereadores como Alcir Brito (PT) e Adão Leite (PP), além da vice-prefeita Solange Pascoal, também elogiaram a iniciativa como mais uma ação do Governo do Estado na busca da melhoria de vida de quem vive na zona rural do Acre. “Estamos construindo novos sonhos e uma nova realidade”, disse Alcir Brito.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation