Fiscal da Vigilância mata ex-namorada com um tiro na cabeça

No mês do Dia Internacional da Mulher, um crime bárbaro é praticado contra uma mulher em Rio Branco.

ciume

Na madrugada deste domingo, 07, a agente de endemias, Ely Felipe de Souza, 24 anos, foi atingida com um tiro na cabeça disparo pelo Fiscal da Vigilância Sanitária Municipal, André Raimundo da Costa Júnior, 41 anos.

O crime aconteceu na Rua da Amizade, bairro Glória e segundo informações de testemunhas o homicídio aconteceu na presença de várias pessoas.

Segundo informações, o fiscal André e a agente Ely estariam namorado a cerca de cinco meses, mas devido as crises de ciúmes de André, a jovem Ely resolveu por fim ao relacionamento.

Mesmo sendo casado, André não aceitou o fim da relação com a ex-namorada e passou a ameaçá-la de morte.

No dia 03, terça-feira, Ely registrou uma queixa contra André pelas ameaças que vinha sofrendo e na tarde de sábado, 06, ele teria ido a residência da ex-namorada armado afirmando que a mataria.

Temendo que as ameaças se concretizassem, Ely chamou a Polícia Militar, mas André conseguiu fugir antes da chegada da polícia.

A noite, a vítima acompanhada de uma irmã e um primo, foi participar de uma festa de aniversário e quando retornava para casa por volta de 1h30 da madrugada foi surpreendida por André que a aguardava no meio do caminho.

Segundo informações de testemunhas, Ely, a irmã e o primo eram seguidos por um grupo de amigos, quando André se aproximou em uma motocicleta de cor vermelha e em tom de ameaça mandou a namorada subir na moto que ele a levaria para casa.

Ely se negou a acompanhar André, que revoltado saiu em alta velocidade e após poucos metros deu meia volta e chegando perto da namorada sacou  uma arma e ameaçou atirar em Ely, caso ela não subisse na carona da moto.

O casal teve uma breve discussão no momento em que o acusado apontou a arma avisando que ia atirar na vítima.

Nesse instante Ely Felipe mandou que ele atirasse e virou-se de costas para  André, talvez acreditando que ele não teria coragem.

André apertou o gatilho e acertou um tiro na cabeça da vítima que transfixou o crânio de Ely saindo na testa.

Ao cair ferida no chão o acusado subiu na moto e partiu em fuga. Populares que passavam no local chamaram socorro médico e uma equipe de paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU  foram socorrer a vítima que foi encaminhada em estado gravíssimo ao Pronto Socorro de Rio Branco.

Os médicos que atenderam a vítima, disseram que as chances de sobrevivência eram mínimas, devido ao ferimento produzido pela perfuração que fez a jovem perder massa cefálica. Horas depois Ely faleceu.

Várias equipes das Polícia Militar e Civil realizaram buscas na tentativa de prender o acusado que continua sendo procurado.

A moto que André usou para a fuga após o crime ele teria deixado em casa, no mesmo bairro em que a vítima morava.

A mulher do acusado não sabia que o marido tinha uma namorada e tão pouco que ele a ameaçava de morte.

ciume4

ciume1

ciume2

ciume3

ciume5

ciume6
A mãe da jovem Ely

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation