Mãe de vítima de assassino foragido da Justiça pede proteção da Polícia

A dona de casa Jacira Cavalcante Mendes, 37 anos, informou que vai pedir proteção da Polícia para o neto adolescente de 14 anos, que testemunhou a morte da mãe, a merendeira Rosangela Cavalcante Mendes, 39 anos, assassinada a golpes de faca pelo ex marido Cláudio Gomes da Silva, 49 anos, condenado há mais de 20 anos de prisão e que fugiu do presídio na manhã da última sexta-feira, 05.

mae_vitima

Segundo informações de Jacira Cavalcante, ainda preso, Cláudio mandou recado para a família da vítima ameaçando que quando saísse da cadeia mataria o adolescente que testemunhou a morte da mãe.”Ficamos sabendo da fuga de Cláudio na tarde de sábado,06, não consigo entender como um condenado por um crime tão cruel já havia recebido o direito de trabalhar fora do presídio.Esse homem jurou matar minha filha e matou.Agora ameaça matar meu neto, uma criança que ainda sofre o trauma de ter assistindo a mãe morrer barbaramente. Que a justiça tome providências antes que ele faça outra vítima inocente” desabafou Jacira.

O crime

Era uma noite de sexta-feira, 05 de setembro de 2008, a merendeira chegou da igreja e estava em casa assistindo televisão na companhia dos dois filhos quando o ex-marido entrou na residência alegando ter ido pegar algumas peças de roupas que havia esquecido antes da separação do casal.

A mulher continuou na sala na companhia dos dois filhos, em seguida Cláudio, armado com uma faca, tentou desferir um golpe na mulher.

O filho adolescente de Rosangela e enteado de Cláudio ainda tentou impedir o crime ficando entre o casal.

Novamente Cláudio foi pra cima da mulher e acertou um golpe no rosto da vítima.

Nesse momento, Rosangela que estava com os dois filhos agarrados ao seu corpo empurrou as crianças para trás de seu corpo temendo que as crianças fossem feridas.

Novamente, Cláudio teria investido contra a mulher quando o filho mais velho de Rosangela, vendo que não tinha forças para lutar contra o padrasto, abandonou o irmão caçula que estava em seu colo e pulou uma janela para pedir socorro ao vizinho e em seguida retornou para a casa.

Quando os vizinhos entraram na casa encontraram apenas as duas crianças abraçadas ao corpo sem vida da mãe.

A prisão

O pedreiro foi preso no dia 09 de setembro, após uma investigação iniciada pelos irmãos de Rosangela. Ele foi localizado na Aldeia Camicuã no município de Boca do Acre, Amazonas.

Preso por policiais civis e militares daquela cidade, Cláudio foi recambiado para Rio Branco e transferido para o Presídio Estadual Francisco D´Oliveira Conde, em Rio Branco.

Julgado e condenado há mais de 20 anos de prisão, ele cumpria a pena no Presídio de Segurança máxima, Antonio Amaro.

A fuga

Segundo informações, na manhã de sexta-feira, 06, o detento Cláudio Gomes, saiu escoltado por três agentes penitenciários, dois homens e uma mulher para trabalhar na parte externa do presídio.

Em um determinado momento, os dois agentes (homens) se afastaram do detento deixando somente a agente cuidando do preso.

Ao perceber que somente uma mulher o vigiava, Cláudio saiu correndo em fuga.

O alerta foi dado e policiais militares do Batalhão de Operações Especiais – BOPE foram chamados para reforçar as buscas que foram realizadas na mata próxima ao Complexo Penitenciário para onde o detento fugiu.

A tentativa de capturar o detento durou horas, mas nem a Polícia Militar nem os agentes penitenciários conseguiram prende-lo.
Cláudio Gomes continua foragido.

mae_vitima_2 mae_vitima_5 mae_vitima_6 mae_vitima_3 mae_vitima_4

 

 


 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation