Binho e Jorge Viana discutem possíveis parcerias com universidade de Harvard

A Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, pode se tornar uma instituição parceira do Acre. Quinta e sexta-feira, 11 e 12, o governador Binho Marques e o presidente do Fórum Estadual de Desenvolvimento Sustentável, ex-governador Jorge Viana, visitaram alguns dos centros de pesquisa da universidade, após terem feito uma palestra para cientistas, alunos e professores da instituição, onde falaram sobre a política ambiental do Acre.Em-Harvard
Uma das unidades visitadas foi a Escola de Governo John F. Kennedy, voltada para a pesquisa na área de políticas públicas, que oferece cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado nas áreas de planejamento urbano, administração pública, economia, desenvolvimento internacional, entre outros. No Centro, Binho e Jorge Viana se reuniram e conheceram a linha de pesquisa desenvolvida pelo professor Doutor William C. Clarc, pesquisador da Escola de Governo, e conversaram sobre a possibilidade de se estabelecer parcerias com o Acre. Tanto no sentido de se conseguir bolsas para gestor público interessado em aprofundar seu conhecimento em alta direção, em liderança, quanto para algum pesquisador do Acre que possa vir a desenvolver estudos sobre a experiência do estado para a Escola de Governo.

William C. Clarc participou da palestra ministrada pelo governador e Jorge Viana. “O Acre realmente inspira interesse e pode ser um importante objeto de estudo”, afirmou Clarc durante encontro com a comitiva acreana. Os termos de uma possível parceria podem ser tratados mais adiante, com a mediação do Centro David Rockfeller de estudos sobre a América Latina.

Já no Centro de Ciências aplicadas para a Engenharia da Universidade, o cientista Doutor Steven Wofsy apresentou uma pesquisa desenvolvida por sua equipe, que começa a provar como a floresta manejada pode ser mais útil ao equilíbrio da temperatura do planeta do que a floresta intacta. Isso porque, de acordo com a pesquisa, uma árvore em crescimento tem mais capacidade de sequestro de carbono do que uma já adulta. Uma constatação de que no futuro o promissor mercado de carbono no mundo pode gerar mais renda para os extrativistas que vivem do manejo comunitário nas florestas do Acre.

Hoje no Estado existem 433.291,15 hectares de Plano de Manejo Florestal Sustentável protocolados nos órgãos licenciadores do Estado Acre (Imac ou Ibama), sendo destes: 37.970,17 hectares de PMFS Comunitário, beneficiando 404 famílias; e 395.321,98 hectares de PMFS Empresarial.

Ainda em Harvard, Binho Marques e Jorge Viana estiveram reunidos com a diretora do Centro David Rockfeller de Estudos para a América Latina, Marilee Grindle que se disse impressionada com a história e o projeto ambiental que o Acre tem apresentado para o mundo. Durante a conversa, o governador conheceu toda a linha de trabalho do Centro e falou sobre a possibilidade de se desenvolver alguma parceria do Centro com o Acre, uma vez que eles realizam um trabalho de intercâmbio com o Brasil, trazendo todos os anos um número de 10 estudantes brasileiros para aprofundar estudos em Harvard e levando estudantes de Harvard para aprofundar em conhecimentos sobre o Brasil.

Os estudantes americanos, quando vêm ao Brasil, ficam normalmente em São Paulo. Tanto o governador quanto o ex-governador acreanos defenderam que seja estudada a possibilidade desses estudantes americanos também passarem temporadas de estudos no Acre. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation