Pular para o conteúdo

Binho entrega escola, assina convênio com clubes e é homenageado na Câmara

O governador Binho Marques entregou ontem, 3, a Escola de Ensino Fundamental Roberto Sanches Mubarac, no bairro 6 de Agosto, firmou convênio de R$ 457 mil com dez times de futebol e recebeu uma comenda da Câmara de Vereadores de Rio Branco, o título de Cidadão Verde – honraria que destaca as pessoas que lutam em favor do desenvolvimento ambiental conferida até agora a três pessoas: o climatologista Alejandro Fonseca, a senadora Marina Silva e Binho Marques.
Escolas1
O novo prédio da Escola Roberto Sanches Mubarac está localizado ao lado do Mercado Flávio Pimentel. Agora com capacidade para atender 770 alunos do 1° ao 5° ano, a obra recebeu investimentos de R$ 1,8 milhão, e foi construída em tempo recorde, o que permitiu manter o calendário do ano letivo e não comprometeu a qualidade da obra, ao contrário, trouxe mais beleza e simbologia ao centro da Seis de Agosto ampliando em mais de 50% a oferta de vagas para as crianças do bairro. Nos dois últimos anos a Escola Roberto Sanches Mubarac obteve ganho de qualidade em sua estratégia de ensino, conseguindo elevar de 3,8 pontos para 5,49 pontos o índice de aprendizagem em língua portuguesa, e de 4,5 para 6,8 em matemática. A taxa de evasão foi neutralizada com a nova sede, que trouxe uma reconfiguração social e arquitetônica à região: no local onde foi construída havia muitos bares, era um lugar degradado e tido como perigoso pela população. “A nova escola foi um presente para todo mundo. Tínhamos 540 alunos e passamos para 776 ao mudarmos para cá”, contou a diretora Mônica Araújo. Os números estão favoráveis por vários motivos, entre os quais se incluem a sede nova, e ações em planejamento e motivação da equipe.  “Esta é uma escola que tem agora capacidade de atendimento maior e melhor”, disse a secretária de Estado da Educação, Maria Corrêa.

“Ninguém faz nada sozinho. Esta escola é gol de placa porque é trabalho de time. Tudo deu certo quando tudo podia dar errado”, disse o governador ao fazer referência ao conjunto de diferentes profissionais, de modo institucional ou pessoal, estiveram engajados em favor do projeto. Para melhor avaliar os avanços da educação, o governador citou o levantamento que aponta o Acre como o Estado de maior população carcerária do país comparando-se ao número de habitantes. “Os que estão nos presídios são jovens que antes de 1999 estavam em idade e não puderam estudar, não tinha escola”, disse, prevendo a consolidação da nova economia do Acre, baseada no comércio de carbono. “O senador Tião Viana esteve em Washington recentemente a convite do parlamento americano para apresentar o projeto de uma nova economia e a educação é para que esses garotos de hoje não sejam mão-de-obra barata”, observou.

A inauguração da Escola Roberto Sanches Mubarac marcou o anúncio de dados importantes. De acordo com a professora Lígia Ribeiro, diretora de ensino da Secretaria de Educação de Rio Branco, a Capital possui escolas cujo desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é melhor que o de muitas escolas do Distrito Federal, que no geral é a melhor do país. “Somos o único Estado do Brasil que cumpre o que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) diz, que é o regime de colaboração entre União, Estados e Municípios”, disse Lídia ao lembrar da estreita parceria entre a Prefeitura de Rio Branco e o Governo do Estado afinada ainda mais com o Pacto pela Educação firmado entre Binho Marques e Raimundo Angelim.  Ainda sobre o desempenho escolar, Lídia citou a queda de 30% para menos de 5% no número de crianças abaixo da linha crítica do Ideb. “Compartilhando responsabilidades, juntos podemos fazer mais e melhor pela educação. O esforço tem dado certo”, afirmou. Com as obras do Complexo Viário da 4ª Ponte do Rio Acre e Avenida Amadeo Barbosa, o prédio teve que ser demolido e a nova escola Roberto Sanches Mubarac foi construída na rua 31 de Março, ao lado do Mercado Municipal Flávio de Barros Pimentel, em ação que contou com apoio do deputado Zé Carlos, fiel depositário do terreno. 

Familiares do educador Roberto Sanches comparecem
Escolas2Roberto Sanches Mubarac nasceu em 24 de outubro de 1924, em Manaus, Amazonas. Formou-se Técnico em Contabilidade em Rio Branco e foi funcionário do Banco de Crédito da Borracha, atual Banco da Amazônia S.A. (Basa), onde exerceu a gerência nas agências de Xapuri, Cuiabá (MT) e Santarém (PA). Foi professor de escolas públicas em Xapuri e Santarém. Faleceu aos 39 anos de idade, em Santarém, em 20 de junho de 1963.

Nena Mubarac, Chefe do Cerimonial do Governo do Estado, e Gisele Mubarac, procuradora de Justiça do Ministério Público Estadual, são sobrinhas de Roberto Sanches e estiveram presentes à inauguração. Em nome da família, Gisele agradeceu ao Governo do Estado pelo esforço em garantir educação e cidadania para o povo do Acre. “Esta escola sempre foi muita honra para nossa família”, disse a procuradora. A escola começou a funcionar no dia 15 de junho de 1968 e desde então passou por diversas reformas e ampliações, sempre acompanhando o crescimento da demanda na comunidade. Durante a gestão do então secretário de Educação, Binho Marques, foi reformada e adaptada aos novos padrões básicos de atendimento estabelecidos pela Secretaria de Estado da Educação.

Escolas3
Com escola, autoestima elevada e violência reduzida
Com a inauguração da Roberto Sanches, que faz parte do Pacto pela Educação, parceria de ações na área educacional estabelecida entre o Governo e a Prefeitura em 2008, a região do Segundo Distrito de Rio Branco ganha sua sexta unidade de ensino, construída desde o início do pacto, além da ampliação e reforma de diversas outras. No total, os investimentos ultrapassam os R$ 12 milhões. A escola da 6 de Agosto  foi construída no padrão escolar definido pelo Governo do Acre  e conta com oito salas de aula, salas para professores, coordenadores e diretoria,  além de espaço multicultural, despensa, almoxarifado, banheiro e cantina.  

O bairro da 6 de Agosto fez parte do projeto-piloto do programa Floresta Digital e agora  conta com sinal livre e gratuito de internet.  A sala de multi-meios possui um bom acervo de livros e quinze computadores. No prédio anterior, só as salas da gestão possuíam o equipamento. De acordo com o professor Rogério Cabanellas, cuja mãe e tios trabalharam na escola, a simples ocupação de um espaço crítico do bairro reduziu os índices de criminalidade na região. “A violência caiu muito. As pessoas falam isso para nós”, disse.

Governador é homenageado com o título Cidadão Verde
Escolas4O governador Binho Marques foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Rio Branco com o título Cidadão Verde.  A comenda foi entregue pelo presidente da Câmara, Jessé Santiago, autor da indicação. A cerimônia oficial ocorreu no final do ano passado, mas Binho Marques encontrava-se em viagem ao exterior e não pôde participar. “Tenho a alegria de entregar este título a uma pessoa totalmente envolvida com a questão ambiental”, disse Jessé Santiago.

O título Cidadão Verde foi instituído em 1993 pelo então ve-reador Júlio Eduardo, o Doutor Julinho, para reverenciar personalidades que se destacam na luta ambiental em Rio Branco. Apenas três pessoas o receberam: o pesquisador cubano Alejandro Fonseca, da Universidade Federal do Acre; a senadora Marina Silva e Binho Marques.

“Quando você está saindo do poder e continua tendo o valor que sempre teve é algo marcante. Hoje o ambiente é um tema do povo do Acre”, disse o governador em agradecimento à Câmara. Binho Marques lembrou a participação do senador Tião Viana em audiências e eventos ligados ao mercado de carbono nos Estados Unidos, país que tem investidores interessados em formalizar parcerias na área ambiental com o  Acre. “O senador Tião Viana foi convidado pelo parlamento americano, que parou para ouvir as propostas do Acre”, disse.

Convênios assinados por Binho Marques valorizam esforço dos clubes de futebol do Acre
Escolas5Em cerimônia na sede da Federação de Futebol do Acre, o governador celebrou convênio destinando R$ 457 mil para apoiar os dez clubes que participaram do Campeonato Acrea-no de Futebol Profissional. Os recursos são distribuídos pelo critério do mérito e valoriza o trabalho e esforço dos times: R$ 200 mil no primeiro turno, sendo R$ 20 mil para cada time; R$ 120 mil no segundo turno, sendo R$ 30 mil por clube; R$ 30 mil para o campeão, R$ 20 mil para o segundo colocado, além de R$ 50 mil para o ganhador do campeonato se preparar para  a Copa do Brasil de 2011. Estão contemplados também R$ 10 mil para a Federação de Futebol do Acre e R$ 12 mil para a crônica esportiva. 

Participaram do ato, realizado na sede da federação (estádio na Estrada da Floresta) os deputados Hélder Paiva e Perpétua de Sá, os secretários de Estado, Cassiano Marques (Esporte, Turismo e Lazer) e Aníbal Diniz (Comunicação So-cial), o presidente da Câmara de Veredores de Rio Branco, Jessé Santiago; presidente da federação, Antônio Aquino, e dirigentes esportivos, cronistas e atletas. “O prazer de estar aqui é ver que o Acre está crescendo muito e que o futebol tem papel importante na autoestima dos acreanos”, disse o governador. Em 2010 é maior o número de times do interior, com o ingresso do Alto Acre, que representará os municípios de Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil no Estadual. “Vamos ter o campeonato mais acreano dos últimos tempos”, observou o governador. O repasse de recursos direto ao clube, reivindicação dos times é uma proposta que precisa de amadurecimento – e a participação da iniciativa privada é algo que precisa avançar, na opinião de Binho Marques. Em outros estados, lembrou o governador, quase não há aporte público para o futebol profissional.

Este ano, disputam o campeonato Adesg, Alto Acre, Andirá, Atlético Acreano, Independência, Juventus, Nauas, Plácido de Castro, Rio Branco e Vasco da Gama. “Esse convênio traz motivação para o futebol”, disse Antônio Aquino. Para o secretário de Turismo, Cassiano Marques, a economia do esporte é dinâmica e no caso do campeonato acreano mobiliza cerca de 1.000 atletas em três categorias (infantil, juvenil e adulto) dos dez times, os quais disputarão 59 partidas.

Governador assina decreto convocando conferência do esporte
Na mesma cerimônia na Federação de Futebol, Binho  Marques assinou o decreto convocando a 3ª Conferência Estadual do Esporte, que reunirá em Rio Branco 150 delegados de todos os municípios a partir da última quinta-feira do mês de abril. Na pauta principal, a elaboração do Plano Decenal que contempla as ações para os próximos 10 anos de esporte nas cidades e no Estado. O encontro nacional será realizado entre os dias 3 e 6 de junho, mas até maio haverá etapas municipais, regionais e estaduais pelo país.

O  objetivo  é  definir os ru-mos do esporte na próxima década. Na pauta da conferência nacional, também está o Plano Decenal do Esporte e Lazer, que nesse nível terá o tema “10 pontos em 10 anos para projetar o Brasil entre os 10 mais”.  No Acre os participantes irão discutir ainda o Sistema Esta-dual de Esporte. (Agência Acre)