Mais uma escola é entregue na Capital

O governador do Acre em exercício, César Messias, inaugurou ontem, 16, a Escola Boa União, unidade que abriga 1.680 estudantes do 5º ao 9º ano do ensino fundamental, ensino médio, educação de jovens e adultos e Projeto Poronga. A obra recebeu investimentos de cerca de R$ 2 milhões e integra a nova lógica educacional proposta para as comunidades a partir do projeto Matrícula Cidadã: em maio de 2009, o Governo do Estado inaugurou a Escola Governador José Augusto ao lado da Boa União, o que reduziu sensivelmente os deslocamentos das famílias para outros locais para garantir os estudos dos filhos.
Escola-hoje17
Nesse contexto, a entrega da Escola Jovem Boa União representa a possibilidade de completar seu ciclo de estudos na educação básica no próprio bairro. “Que maravilha a gente poder contar com um espaço bonito como este para transferir saber a milhares de estudantes”, disse César Messias. Estiveram presentes o vice-prefeito de Rio Branco, Eduardo Farias; a diretora de Ensino da Secretaria Municipal de Educação, Lígia Monteiro; o secretário de Obras Públicas, Eduardo Vieira e o vereador Elias Campos.

Entre outros ambientes, uma Escola Jovem conta sempre com auditório para 150 lugares. O Governo está concluindo o processo licitatório para construção de mais uma escola na mesma área, que irá criar cerca de 700 novas vagas garantindo  tranqüilidade na oferta de educação em toda a região, e criando um verdadeiro complexo educacional dentro de uma mesma microrregião com investimentos superiores a R$ 6 milhões apenas no Boa União. “Serão mais de três mil crianças e jovens estudando aqui até o final do ano”, informou a secretária de Estado da Educação em exercício, Maria Luíza, lembrando que nos últimos dez anos foram implantadas 827 obras de educação no Acre com investimentos diretos de mais de R$ 190 milhões. Com a inauguração de mais uma escola padrão, o Governo do Acre entrega um espaço físico bonito e funcional que valoriza o bairro e garante serviços de qualidade para seus moradores.

Em 2005, a rede pública municipal atendia 13 mil crianças do ensino infantil e fundamental. Este ano, são 42 mil alunos, o que representou um salto de mais de 30% nas vagas ofertadas. Como resultado da gestão compartilhada, a Capital possui hoje escolas cujo desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é melhor que o de muitas escolas do Distrito Federal, que no geral é a melhor do país.

Asfalto – Um grupo de estudantes e moradores da Rua 3 de Agosto reivindicaram o asfaltamento da via, que dá acesso às escolas José Augusto e Boa União. O vice-prefeito Eduardo Farias garantiu a inclusão da via no programa de pavimentação da prefeitura. Fa-rias aproveitou a oportunidade para ressaltar o intenso trabalho que vem sendo desenvolvido na educação. “É uma alegria para nós poder participar dessa série de inaugurações”, disse.

Parceira constrói educação de maior qualidade
O Pacto pela Educação firmado em 2006 entre a Prefeitura de Rio Branco e Governo do Estado vem igualmente sendo decisivo para a reestruturação da rede educacional. Apenas com essa parceria estão sendo investidos cerca de R$ 40 milhões no ensino fundamental e médio, com recursos do Banco Nacional para o Desenvolvimento Social. Nos últimos três anos foram construídas 13 escolas em parceria com o BNDS, inclusive a escola Boa União inau-gurada ontem.

Os resultados do projeto Matrícula Cidadã foram tão expressivos que levou o MEC a premiá-lo.  Rio Branco passou a figurar entre as 37 cidades brasileiras de melhor índice de alfabetização.

O Acre é o único Estado do Brasil que cumpre o que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) quanto ao regime de colaboração entre União, estados e municípios. Há uma estreita parceria entre a Prefeitura de Rio Branco e o Governo do Estado, potencializada com o Pacto pela Educação firmado entre Binho Marques e Raimundo Angelim.  (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation