Edição especial

O “Jornal Nacional” programou para esta quarta-feira, aniversário de Brasília, uma edição especial.

Mais uma vez, Fátima Bernardes e William Bonner estarão separados. Ela na bancada e ele no Distrito Federal. Todos os outros telejornais da Globo também darão destaque ao acontecimento.JORNAL_N

Copa do Mundo e eleições devem fazer a diferença nos próximos tempos

Há muito se sabia que este 2010 seria um ano atípico, reunindo em menos de 6 meses dois grandes eventos, Copa do Mundo e eleições, com plena participação dos principais veículos de Comunicação.

Quem não estiver convenientemente aparelhado pode se dar mal.

O mundial é um assunto que, já a partir do próximo mês, passará a despertar a atenção do torcedor brasileiro. Só duas redes na TV aberta estarão autorizadas a fazer a transmissão dos jogos, mas o que se pretende é uma digna cobertura jornalística das demais, ressalvadas, evidentemente, as dificuldades de quem não possui os direitos.

E o mesmo se aplica às eleições de outubro e novembro. O voto de todo cidadão será importante para escolher um novo presidente, governos dos estados, senadores e deputados federais e estaduais. Mais do que nunca, se exigirá da televisão um trabalho que atenda a expectativa do povo de uma maneira geral. Daí a necessidade das cabeças de rede em aumentar a capacidade técnica e de produção de suas emissoras. Globo em primeiro lugar e Record, um pouco menos, já de muito tempo têm essa preocupação; SBT, Band e Rede TV! ainda não. Mas deveriam.

A Copa e as eleições deste ano pode perfeitamente fazer a diferença para os próximos tempos.

Problema sério

A falta de segurança na África do Sul é, entre todas, a maior preocupação dos profissionais de televisão na cobertura da Copa do Mundo.

Na semana passada, como se divulgou, uma equipe da TV Brasil foi tomada de assalto. Levaram equipamentos, dinheiro e pertences dos seus integrantes.

Última forma

Está decidido e acertado que não serão necessárias novas gravações do “1 contra 100” no SBT. O que já existe irá atender as necessidades.

O programa ficará no ar até a última quarta-feira de agosto e, a partir daí, Roberto Justus passará a apresentar o “Topa ou não Topa”.

Uma coisa lembra outra

“O Aprendiz” estreou com apenas 6 pontos. Baixo para o que se esperava. No ano passado começou com 8.

Mas culpa também cabe a Record que descontinuou a sua faixa de realities shows. Quebraram a sequência. A edição atual, entre outros objetivos, terá que sair em busca desse público.

Toque de caixa

Silvio Santos aumentou o ritmo de gravações dos seus programas. Algo que só ocorre quando está às vésperas de alguma viagem.

Já há quem especule que, a exemplo do que aconteceu na Alemanha em 2006, ele poderá assistir a Copa da África. Só que é bom, desta vez, providenciar os ingressos antes.

Ponta do lápis

Alguns programas da Record já se colocaram em estado de atenção.

Gastam muito mais do que arrecadam, em audiência e faturamento. Segundo se informa, há um estudo em cima.

Está cansado

A Globo estava certa e bem que tentou alguma coisa diferente para o Renato Aragão este ano. Uma busca que não deu em nada. Nenhuma das ideias apresentadas foi levada à frente e só, então, decidiu-se pela continuidade de “A Turma do Didi”.

E o resultado não poderia ser diferente. Os seus índices estão sempre abaixo do SBT no horário.

Uma questão 

Muita gente escreve e pergunta por que no “Jornal da Globo” só a Christiane Pelajo levanta e desfila pelo cenário, enquanto o William Waack nunca saiu da cadeira.

Sabe que eu não sei.

É certeza

A TV Globo vai transmitir Barcelona e Inter, jogo de volta, terça-feira que vem, direto da Espanha.

E vai fazer o mesmo na grande final da Liga dos Campeões da Europa, em Madrid, no dia 22 de maio.

Na TV aberta, Gazeta e Bandeirantes estão acompanhando esta competição desde o seu início.

Como pode?

Na noite de segunda-feira, o “Jornal da Band” e o Globo News apresentaram matérias sobre torcedores de futebol praticamente iguais e simultaneamente. Obra do acaso. Mesmo lugar e os mesmos torcedores, como foi o caso de um fanático pelo Botafogo. Como se explica?

 Bate – Rebate

 ·       Nada novo ainda. “Ribeirão do Tempo”, próxima novela do Marcílio Moraes na Record, não tem até agora data de estreia escolhida.

·       Nota da Globo: atriz Adriana Birolli assinou por mais 3 anos. Agora é do elenco fixo da emissora.

·       Confirmado: mudanças no “TV Fama” da Rede TV! só a partir do dia 3 de maio.

·       Rodrigo Santoro continua distante de um trabalho regular na TV, mas ainda é um dos mais requisitados para comerciais.

·       Fernanda Lima já tem confirmada uma nova série do “Amor e Sexo” na Globo, a partir de agosto.

·       Glória Maria vai continuar a serviço do “Globo Repórter”. Segundo se informa, já existe uma outra pauta no gatilho.

·       O cabelo da Letícia Spiller em “Viver a Vida”, corte e penteado, é ainda o de maior sucesso de toda a TV Globo.

·       Há quem entenda que o “Globo Esporte” já não basta para o Tiago Leifert. Está pequeno. Tipo da aposta bem-sucedida.

·       O jornalista Fernando Vieira de Melo, que era da Band, visitou o SBT na semana passada. Esteve com Guilherme Stoliar.

·       “Justiça para Todos”, novo seriado do Antonio Calmon na Globo, vai estrear em junho nas noites de terça-feira, substituindo o “Força Tarefa”.

 

C´est fini

 Joyce Ribeiro, apresentadora do “Boletim de Ocorrências”, vai sair em férias no SBT em agosto.

Segundo se informa, César Filho foi escolhido para ficar no seu lugar.

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Assuntos desta notícia

Join the Conversation