Gazetinhas 07/04/2010

* Mais novidade no caso do adolescente Fabrício, supostamente seqüestrado, assassinado e esquartejado.

* Segundo consta, a polícia teria prendido um quinto elemento envolvido no seqüestro.

* Mesmo assim, continua tudo muito nebuloso, escabroso, sinistro.

* Cinco marmanjos para seqüestrar um garoto de apenas 16 anos, de uma família pobre, em troca de R$ 20 mil?

* Tem ainda a história do ras-treamento do celular.

* Além disso, depois de uma semana, não se descobriu onde está o corpo.

* Hummm.

* Não faz sentido, não bate, não convence.

* Aí tem mais coisa.

* É preciso investigar a fundo e dar explicações à sociedade.

* Nervosa a sessão na Assembléia Legislativa, ontem.

* Deputados da oposição e situa-ção se pegaram por conta de alguns assuntos requentados.

* Como a visita do ex-ministro José Dirceu e a apreensão dos 200 kg de maconha na Reserva Chico Mendes.

* Analistas políticos atribuem à TPE (Tensão Pré-Eleitoral), já que a maioria dos deputados é candidato à reeleição.

* Calma, nobres.

* No noticiário nacional, só deu o caos no Rio de Janeiro provocado pelas chuvas, com mais de 70 mortos.

* É a natureza cobrando o preço pelo crescimento desordenado das cidades, a falta de planejamento e de investimentos em saneamento básico.

* Mesmo na “Cidade Maravilhosa” dos poetas dos morros, dos sambistas, dos prosadores.

* Ainda sobre a criminalidade que vai envolvendo a moçada, um rapaz, universitário, metido numa briga, dizia que consome maconha e cocaína para “abrir o intelecto” e “racionar mais rápido”.

* Então, tá.

* A mais de um mês da Copa, as lojas já começaram a bombardear os consumidores com todo tipo de promoções para vender aparelhos de tevê.

* Pelo segundo dia consecutivo, o vento continua assobiando, zunindo aqui nos altos da Av. Antônio da Rocha Viana.

* É a primeira “friagem” do ano que pegou, literalmente, todo mundo de bermudão.

* É o “verão amazônico” chegando mais cedo, com alguns aspectos bons, outros nem tanto.

* Os bons, como o fim dos lamaçais nos bairros e ramais;

* Tempo propício para a retomada das obras de infra-estrutrura, como a continuação do asfaltamento da BR-364.

* Mas pode ser também o prenúncio de uma grande seca e isso não é bom.

*  Todo mundo reclamando do preço do cheiro-verde a R$ 1,00.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation