Política local 01/04/2010

“Flaviano Melo não tem saída, vai ter que vir para nossa coligação se quiser se reeleger”.

Deputado Gilberto Diniz (PTdoB).

Casa de noca
O PPS virou uma Casa de Noca, onde ninguém sabe quem manda. É o que dá para deduzir da posição do grupo da executiva regional, comandado pelo professor Airton Rocha, reduzindo a pó a palavra da presidente Idalina Onofre (PPS), que tinha garantido o apoio do PPS à chapa Tião Bocalom (PSDB) ao governo e Petecão (PMN) a senador. “O apoio está dado, não vou tirar, sou a presidente e tenho apoio da direção nacional”, foi a reação de Idalina ontem à coluna.

Carão na televisão
A deputada Idalina Onofre (PPS) estava ontem muito irritada com o carão, daqueles que se dá em menino buchudo, do professor Airton Rocha, desautorizando-o em decidir pelo PPS.

Mal sabe
Mal sabe a deputada Idalina Onofre (PPS) que ela  é minoria nas executivas municipal e regional e que há forte grupo do PPS já defendendo a sua exclusão da presidência do partido.

Alarde político
Membros do grupo do ex-prefeito Nílson Areal espalhavam ontem na cidade ter ele a garantia da cúpula do PT que lhe caberá indicar o candidato da FPA a prefeito de Sena Madureira.

Conversa a dois
Areal teria reunido seu grupo e dito ter ele a palavra dos principais dirigentes da FPA.

Conversa de roda
Ontem, eu ouvi esta sábia afirmação numa roda de deputados da FPA, na Aleac: “O Jorge e o Tião deviam mandar rezar uma missa todos os dias por ter o Tião Bocalom como adversário”.

É só esse
O problema do Tião Bocalom (PSDB) é pensar que é uma liderança da oposição. Não é, nunca foi, e com essa sua habilidade de um elefante em uma casa de louça nunca será um líder.

Pelo beiço, não!
“O PMDB não vai com carinho, quanto mais pelo beiço se aliar ao PSDB, a permanecer o Bocalom como candidato ao governo”, frase dita ontem pelo deputado Chagas Romão (PMDB).

Resposta à altura
Foi a resposta dada ontem a uma provocação do deputado Gilberto Diniz (PTdoB).

Choramingando
Consta que o ex-senador Sibá (PT) anda choramingando pelos cantos com o fato do partido inventar as candidaturas de Idésio Frank e Leonardo Brito, na sua área, para deputado federal.

Primeiro os meus
A notícia de ontem no PMDB era que o prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales (PMDB), irá lançar o filho Fagner Sales a deputado federal, na base do ditado: Mateus, primeiro os meus!

Denúncia na agulha
Adversários políticos estão com uma denúncia na agulha para a Justiça Eleitoral contra o uso da emissora RBN, onde a proprietária e candidata a deputada federal faz comícios diários.

É bom não brincar
É bom ela não brincar com a atual composição do TRE. Nílson Areal, Juarez Leitão, Vilseu Ferreira, cassados por abuso do poder econômico, estão todos aí como belos exemplos.

Brigando pela classe
O deputado Walter Prado (PDT) é um dos que mais briga na defesa das reivindicações da Polícia Civil, que chegam para votação na Assembléia Legislativa.

Cabeças ocas
Nossas lideranças sindicais têm um tolo discurso: em todos os atos esculhambam o Carioca e o Sérgio Roberto. Cabeças ocas, quem tem a chave do cofre e a caneta é o governador Binho!

Grande erro
O grande erro do ex-deputado federal Márcio Bittar (PSDB) em não viabilizar sua candidatura a senador foi esperar, pelo fato de ser uma liderança expressiva, que fosse aclamado como tal.

Abrindo caminho
Já o deputado federal Sérgio Petecão (PMN) abriu caminho, pediu apoio e conseguiu aglutinar em torno da sua candidatura a senador o PSDB-PTdoB-PMN-DEM-PSL e parte do PPS.

Cabeça na parede
Mas, se Petecão acha que vai convencer o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) levar os peemedebistas para sua aliança, pode até bater a cabeça na parede que isso não ocorre.

Raciocínio primário
É primário o deputado  Sérgio Petecão (PMN) pensar que vai convencer Flaviano Melo, que já foi tudo no Acre, ser liderado pelo Tião Bocalom, que não passou de prefeito de Acrelândia.

Aguada na horta
Bastou o prefeito de Plácido de Castro, Paulinho Almeida (PT), dar uma aguada na horta da oposição no município, que acabou com a campanha cerrada contra ele na Câmara Municipal.

Se arrependimento…..
O que parecia impossível de acontecer, ocorre em Acrelândia, onde os moradores sentem saudades do desastrado  ex-prefeito Vilseu: o prefeito Carlinhos conseguiu ser pior ainda.

Plantando sementes

Enquanto a oposição briga para saber se vai com um ou dois candidatos ao governo, o senador Tião Viana (PT) conseguiu a instalação para este ano de uma agência dos Correios com banco postal, na comunidade de Santa Luzia (com muitas famílias), na zona rural em Cruzeiro do Sul, um anseio antigo, já que para ter acesso às operações bancárias, seus moradores têm que se deslocar numa viagem cansativa até à cidade. E assim, Tião vai plantando  sementes políticas.

 

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation