Pular para o conteúdo

Política local 14/04/2010

“Sem o grão de areia não existiriam os grandes desertos”.

Ditado árabe.

Preconceito religioso
A empresária Antonia Lucia (PSC), candidata a deputada federal, e o candidato ao governo, Tião Bocalom (PSDB), fizeram ontem uma hora de comício na emissora gospel- RBN, pedindo que o eleitorado evangélico não vote no senador Tião Viana (PT), sob o argumento ser ele um “daimista”. É puro preconceito religioso. Pelo que sei, o Tião não é adepto do daime, mas tem respeito pela religiosidade dos que professam a doutrina, como por outras religiões.

Pregação messiânica
Foi uma pregação messiânica exigindo que o candidato ao governo, senador Tião Viana (PT), peça perdão aos evangélicos e compareça à emissora para abominar o daime e se explicar.

Pura queimação
Na verdade, o motivo foi jogar o petista contra a comunidade evangélica. O grave também é que isso foi feito numa rádio que é uma concessão pública e sujeita às normas eleitorais.

Propostas para o Acre
O que o povo quer saber dos seus candidatos majoritários e proporcionais é sobre os seus projetos de desenvolvimento e o novo modelo econômico que defendem para o Acre.

Empate técnico
A edição da Isto É da semana veio com uma pesquisa em que Tião Viana (PT) surge com pouco mais de 50% e Tião Bocalom (PSDB) e Rodrigo Pinto (PMDB) empatados tecnicamente em 20%.

Pesquisa da Delta
A pesquisa foi feita pelo instituto Delta, que faz amostragens periódicas para o PMDB.

E-mail
“Pegue o Diário Oficial e você vai ver a empresa do George Pinheiro alugando 35 carros para a Segurança, e você ainda não queria que escrevesse um artigo dizendo que o Acre é o melhor lugar do mundo para se fazer negócio?”. E-mail, neste termo foi recebido ontem pela coluna.

Poucos a cobrar
O deputado federal Petecão (PMN)  disse ontem à coluna que poucos no PMDB podem falar em lealdade, porque foram contados nos dedos os que estiveram no seu palanque da PMRB.

Reverência
Diz que se tem que fazer reverência a alguém é ao peemedebista Edilson Cadaxo que durante a campanha para prefeito não saiu do seu palanque junto com a família.

Não vai atrás
Petecão diz que gostaria de ter o PMDB na sua campanha para o Senado, mas, se isso não for possível, vai tocar sua candidatura que nesta altura não tem mais volta.

Preocupação
Sobre o PMDB caminhar só, diz Petecão que a sua preocupação é com a reeleição do deputado  Flaviano Melo, por achar que o PMDB não tem chapa própria para a Câmara Federal.

Fogo de monturo
Por enquanto, tudo tranqüilo em Sena Madureira. Mas é só o TRE marcar a data da nova eleição para a prefeitura daquele município e pegar fogo entre FPA e oposição.

Não tem outro
A FPA não tem outro nome melhor do que o prefeito Wanderley Zaire (PP) para enfrentar a forte candidata do PSDB, a ex-prefeita Toinha Vieira, com chance concreta de derrotá-la.

Outro e-mail
Outro e-mail: “é lamentável a prefeita de Brasiléia, Leila Galvão, deixar os ramais intrafegáveis e gastar recursos da prefeitura para uma viagem de turismo à China, sem nenhum resultado”.

Mera formalidade
É uma tremenda bobagem os candidatos majoritários defenderem uma campanha em alto nível, porque a disputa nem começou e já tem político furando o olho do adversário.

Valentes tardios
Não resta outra coisa a não ser rir quando se vê a tardia valentia do presidente do Sinteac, Manoel Lima, gritando por aumentos salariais. Sabe que em tempo de eleição isso é proibido.

Muito estranho
Porque o sindicalista e outros companheiros não pressionaram o governo enquanto estava no período em que podia dar reajuste? Por isso, é estranha e risível a valentia agora.

Torrando o saco
Vereadores da base do prefeito Angelim comentavam ontem estar de “saco torrado” com as dezenas de requerimentos do vereador Raimundo Vaz (PRP) convocando secretários.

Breque na avalanche
A base de Angelim decidiu daqui para frente derrubar as convocações de secretários e outros ocupantes de cargos de confiança da PMRB para serem inquiridos na Câmara Municipal.

Notícia de bastidor
Boato corre que o senador Geraldo Mesquita (PMDB) não sairá à reeleição para ser um dos coordenadores da campanha do ex-governador Serra (PSDB) à presidência na Região Norte.

Virado para a lua
Assim ocorrendo, pode-se dizer que o deputado federal Sérgio Petecão (PMN) nasceu virado para a lua, porque entraria no segundo voto do PMDB e ficaria muito forte na disputa.

Apenas o vice

Faltam apenas os vices de Rodrigo Pinto (PMDB) e de Tião Bocalom (PSDB) para ser fechada a chapa da oposição ao governo. O preferido do ninho tucano e de seus aliados é a deputada Idalina Onofre (PPS), e o de Rodrigo Pinto (PMDB) também deve ser do Juruá. Um vice daquela região não significa muita coisa: ou o Jorge Viana (PT) não teria sido eleito governador com um vice da Capital, o Binho, que não sabia nem onde ficava a catedral de Cruzeiro do Sul.