Pular para o conteúdo

Política local 17/04/2010

“Esses meninos estão rezando para que eu mande uma chuva nos seus roçados”.

Ex-governador Edmundo Pinto, em resposta aos ataques da oposição ao seu governo.

Chapa fechada
O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) confirmou ontem por telefone à coluna que, como foi noticiado neste espaço, está adiantada a conversa para o major PM Wherles Rocha ser o vice do candidato ao governo, Rodrigo Pinto (PMDB). Com João Correia e Geraldo Mesquita para o Senado, ficam assim fechadas as chapas majoritárias do PMDB para a eleição deste ano.

Nanicos assanhados
Os “nanicos” da FPA trabalham a formação de uma chapa para a Câmara Federal com vinte e dois candidatos, tendo entre eles, nomes de peso como o deputado federal Henrique Afonso (PV), Zila Bezerra (PTB), Júnior Betão (PR) e Jessé Santiago (PSB), que a torna bem competitiva.

Um garantido
Eleger um deputado é quase certo, mas, dois, como esperam, aí  já é bem mais difícil.

Operação filisteu
Joguei no lixo um e-mail que detonava o pastor Agustinho, da Igreja Batista,  por  ele estar apoiando Jamil Asfury (DEM) a deputado estadual. Não entro em campanha orquestrada.

Origem conhecida
Nesta terra de muro baixo todo mundo na imprensa sabe quem está por trás da estultice.

Convite rejeitado
A deputada Idalina Onofre (PPS) descartou qualquer possibilidade de ser vice da chapa de Tião Bocalom (PSDB) ao governo, preferindo disputar a sua reeleição, com boa chance de vitória.

Adeus às ilusões
Esperta, Idalina não aceitou, porque seria o mesmo que ganhar antecipado uma vaga na balsa.

Nunca na história…
O vereador Astério Moreira (PRP) garante que nunca na história de Brasiléia uma prefeita trabalhou tanto na área rural na recuperação de ramais como a prefeita Leila Galvão.

Como no programa
Como aquele personagem do programa “Zorra Total”; “há controvérsias, há controvérsias…”

Não é confiável
Falando em Brasiléia, soube ontem que a prefeita Leila não derrubou a lei que só permite ao vice assumir após 15 dias de ausência do titular, por não confiar no vice Deurismar Campos.

Não é novidade
Se bem que isso para Brasiléia não é nenhuma novidade, até o vendedor de picolé sabe.

Passagem pífia
A passagem do suplente de deputado Manoel Moraes (PSB) pela Assembléia Legislativa foi pífia, sem nada que se possa destacar como algo de excepcional nos seus 120 dias no cargo.

Hospital de areia
Chamou atenção a cor bronzeada do deputado Delorgem Campos (PSB), o titular do cargo. Curou a sua “doença” no hospital da Praia do Futuro, em Fortaleza, à base de caranguejo.

Lados opostos
O deputado federal  Petecão (PMN) diz que o que tinha de fazer para o PMDB entrar na aliança tucana já fez, e que ante a intransigência peemedebista , agora é cada um para seu lado.
 
Caminhão de melancia
 Sérgio Petecão acredita que no decorrer da campanha os peemedebistas vão votar no candidato ao Senado com mais chance de tirar uma vaga da FPA, no chamado “voto útil”.

 Grande dúvida
A candidatura do senador Geraldo Mesquita (PMDB) à reeleição é vista com dúvida no PMDB. “Como conversa pouco com o partido, certeza só na convenção”, acham os peemedebistas.

Não conheço
Com mais de 30 anos de jornalismo político não conheço um ex-governador que manteve o prestígio político intocável, como o caso do ex-governador Jorge Viana, aplaudido onde passa.

Reflexo natural
A sua eleição ao Senado será o reflexo dessa sua grande aceitação popular.

Longe do palanque
Quem não deve gostar da notícia de que Zila Bezerra (PTB) será candidata a deputada federal  são os cardeais da FPA: acham que tê-la no palanque, no Juruá, tira mais voto do que dá.

Saldo de gestão
O motivo do temor é o fato de Zila ter deixado a prefeitura de Cruzeiro do Sul em baixa.

Treino de apronto
Tudo que acontecer até junho na política é mero treino de apronto: campanha para valer só começa após a Copa do Mundo. Daí para frente é que se vai ver quem tem café no bule.

Carne de bode
Meu caro piauiense Sibá Machado (PT), tem muita “cumpanherada”  de partido de olho no seu farnel de carne de bode, que se for muito beliscado não vai dar para a farofa das urnas.

Cadê as vestais?
A senadora Marina Silva (PV) se recusou empunhar uma bandeira do movimento gay com as cores do arco-íris, e não apareceu nenhuma vestal por estas bandas para protestar. Gozado!

Mundo desabava
Tivesse acontecido com um Flaviano Melo, Bocalom, N.Lima, Calixto  etc o mundo desabava.

Por que o prurido?

Por qual motivo a cúpula da Polícia Civil não pediu a ajuda da Polícia Federal, mais bem aparelhada na área da inteligência, para entrar no caso do seqüestro e sumiço do garoto Fabrício, não desvendado e que mexe com toda sociedade? Temor de passar a imagem de ineficiência? Ora, esse prurido não tem sentido, porque esta é a imagem que está no povo.