Política nacional 06/04/2010

“Nos horários livres, nos finais de semana”.

Lula definindo seu papel no palanque de Dilma, como se presidente tivesse folga.

Racha: assessores de Dilma brigam pelo poder
Adisputa de egos e pelo poder de influenciar Dilma Rousseff provoca “racha” no comitê do PT, com marqueteiros hostilizados por jornalistas da assessoria de imprensa, que também brigam entre si. A guerra enfraqueceu o ministro da Propaganda, Franklin Martins, cujas opiniões já não são consideradas como antes: a candidata ignorou o veto dele a recente entrevista que ela concedeu ao jornal O Estado de S. Paulo.

Azedume
Franklin Martins, que não gosta de ninguém, também detesta o marqueteiro João Santana, de quem fala muito mal sempre que pode.

Brigando sozinho
João Santana, marqueteiro de Lula, nem está aí para Fran-klin Martins: seus aliados são o influente Gilberto Carvalho e o próprio presidente.

Questão de segurança
O ex-policial Marcelo Toledo, enrolado no escândalo do “mensalão do DEM”, tem sido visto acompanhado por seguranças, em Brasília.

Pergunta atrás da porta
O que faziam os dez seguranças que pagamos em Florianópolis para a filha de Lula, Lúrian, quando os ladrões invadiram sua casa?

Ceará
O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), já cansou sua beleza com a insistência do ex-ministro José Pimentel (PT) em disputar vaga no Senado. Gomes tem compromisso apenas com a candidatura de Eunício Oliveira (PMDB), e deseja facilitar a reeleição do tucano Tasso Jereissati em uma espécie de “aliança branca”. Mas, sob pressão, Cid Gomes agora examina convidar o amigo Eunício para ser seu vice.

Aliados no ódio
Cid Gomes não quer José Pimentel em sua chapa porque o detesta, e é correspondido. E porque em princípio caberá ao PT indicar seu vice.

Sem reunião
Candidato nanico ao governo paulista, Paulo Skaf (PSB) nega tentativa de juntar Ciro Gomes ao PSDB. Fontes do comitê tucano confirmam.

Dormindo com o inimigo
Quem ligou às 16h de ontem para a assessoria de imprensa do Itamaraty ouviu de uma voz do serpentário: “Todos estão no almoço…”

Fala, trapalhão
Paulo Vannuchi nada fez como secretário de Direitos Humanos, a não ser provocar adversários. Quando resolveu trabalhar, fez bobagem. Por isso, na quinta (8) vai depor em seis comissões do Congresso sobre o plano de “direitos humanos”, roteiro de atentados contra as liberdades.

Tá feia a coisa
José Rivaldo Silva, secretário-geral da Federação dos Trabalhadores dos Correios, diz que a deterioração da ECT não é pela falta de verba (tem R$ 5 bilhões em caixa), e sim por má gestão. Mas nas reuniões do conselho de administração, a diretoria diz maravilhas dela própria.

Vilela na frente
Pesquisa Vox Populi indica uma reversão de expectativas em Alagoas: o governador tucano Teotônio Vilela, com 32%, está à frente do mais provável adversário, Ronaldo Lessa (PDT), que caiu para 30%.

É uma áfrica
A Infraero procura uma empresa para construir hotel no aeroporto de Brasília. Deveria se preocupar mais com o próprio aeroporto: domingo, baldes d’água foram espalhados no saguão por causa de goteiras.

Lobby dos cartórios
O deputado Alex Canziani (PTB-PR) diz não ser tabelião e garante que seu projeto sobre a Lei da Arbitragem apenas “dá oportunidade” para cartórios fazerem a mediação. Nenhuma outra categoria é citada na lei.

Impeachment de sangue
É preocupante o estado de saúde do ex-deputado Geraldo Sampaio, último sobrevivente dos que tomaram parte do tiroteio da Assembleia de Ala-goas, em 1957. Depoimento inédito dele sobre isso está no livro “Curral da Morte” (Ed. Record) do jornalista Jorge Oliveira, já à venda. 

Voto gilete
Tanto o deputado distrital Wilson Lima (PR) quanto Aguinaldo de Jesus (PRB) contam como “certo” o voto do colega Ailton Gomes (PR) na eleição indireta do dia 17 para o governo-tampão do Distrito Federal.

Saúde, Kuck
O gaúcho Cláudio Kuck, um dos jornalistas mais admirados do País (foi correspondente no exterior), está internado no apartamento 465 do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Como precisou de transfusões de sangue, ele agora mobiliza amigos para doações.

Pensando bem…
…“o vírus da paz” de Lula virou uma espécie de PAC no Oriente Médio.

PODER SEM PUDOR

Rosa atleticano

Durante reunião com ar de despedida, na diretoria da Cemig, estatal mineira de energia, o governador Aécio Neves (PSDB), torcedor do Cruzeiro, não perdeu a piada sobre o intrigante novo terceiro uniforme cor-de-rosa do arqui-rival Atlético. Referindo-se à Linha Verde, que liga o centro de Belo Horizonte ao aeroporto de Confins, passando pela entrada da futura “Cidade do Galo”, centro de treinamento atleticano, Aécio foi logo recomendando:
– Vamos fazer a “Linha Rosa”, pintando os postes na cor do Atlético…

Assuntos desta notícia


Join the Conversation