Política nacional 13/04/2010

“PT é igual a tosa de porco: muito grito e pouco pêlo”.

Deputado Alberto Fraga (DEM-DF) em duro discurso, ontem, criticando o governo Lula.

Documento interno admite: ECT funciona a 70%
Em documento interno ao qual esta coluna teve acesso, o diretor de Operações dos Correios e Telégrafos, Marco Antonio de Oliveira, conclui que a estatal padece “de um mal generalizado”, referindo-se à sua ineficiência, e por isso iniciou 2010 “praticando um padrão de qualidade em torno de 70% nos principais serviços”, o que significa um grave problema em quase um a cada três encomenda que transporta.

Devastador
A ECT padece de sucateamento da frota, sistemas de informação ruins e indisciplina operacional, diz o diretor Marco Antonio de Oliveira.

Só piora
Um dado ilustra bem a deterioração na qualidade dos serviços da ECT, entre 2008 e 2009 cresceram 21,3% as indenizações por extravio.

Longe do DF
Em casa após dois meses preso, o ex-governador do DF José Roberto Arruda deve viajar na companhia de sua mulher, Flávia.

Pergunta descarada
Com que cara vai ficar “o cara”, depois que Obama descartou um encontro cara a cara com ele, esta semana, em Washington?

STF pode adiar…
Pode faltar quorum à sessão desta quarta do Supremo Tribunal Federal para decidir se a Lei de Anistia, em vigor há 40 anos, pode ser “revista” contra torturadores, seqüestradores e assassinos. O ministro Cesar Peluso está em viagem, Joaquim Barbosa adoentado e Dias Toffoli impedido porque se posicionou sobre o assunto quando chefiava a Advocacia-Geral da União. Se outro ministro faltar, não haverá sessão.

Checagem
Nesta terça, o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, vai checar cuidadosamente se haverá quorum para o julgamento de amanhã.

Resgate
O presidente da OAB, Ophir Cavalcante, defende a revisão da anistia, mas “não por revanchismo ou vingança, mas pelo resgate da História”.

Test-drive
A Câmara dos Deputados vai gastar R$ 4,3 milhões com motoristas terceirizados da locadora Brasfort. Suas excelências detestam dirigir.

Obama’s enrolation
O jornalista Howard LaFranchi, do Christian Science Monitor, desfez o mito do “amigável” presidente Barack Obama: “Ele é frio e, ao contrário de George W. Bush, não gosta de laços pessoais com outros dirigentes do mundo. Prefere os grandes discursos no exterior”. Ué, e “o cara”?. 

Roriz como alvo
Candidato ao governo do DF, o deputado Aberto Fraga (DEM) vai abrir as baterias contra o rival Joaquim Roriz (PSC). “Ele vai passar a campanha tentando responder as gravas denúncias que farei”, avisa.

No limite do delírio
O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), bateu o martelo: o limite para aposentado com mais de um mínino é 7%. “Questão de responsabilidade”, diz ele, sem ficar morto de vergonha.

Começou a baixaria
Candidato forte ao governo de Goiás, o senador Marconi Perillo (PSDB) denunciou à Procuradoria Geral da República ter sido alvo de um dossiê falso tentando incriminá-lo até com contas no exterior.

Vale lembrar
Dois processos do Ministério Público Federal ainda tramitam contra os pilotos do jato Legacy, no acidente do vôo 1907 da Gol, que matou 154 pessoas em 2006. Um por negligência e outro por incompetência.

Elementar, meu caro
Lula acha que o Irã deve ter a bomba só porque outros a têm. Já o primeiro-ministro da Turquia, Tayyip Erdogan, agiu com sabedoria: disse que nem o Irã nem qualquer país deve ter armas nucleares. Bingo!

Demissões a pedido
O ex-secretário de Habitação do DF Túlio Fernandes diz que deixou o cargo para retomar a carreira na Polícia Civil e se aposentar em breve. A ex-diretora da Codhab Valeria Machado também pediu para sair.

Crime petista no Sul
Um caso envolvendo petistas agita Estância Velha (RS): um menor confirmou à Justiça que participou do atentado a tiros contra o jornalista Mauri Martinelli, em 2006, a mando de petistas locais, entre eles um vereador e uma cafetina. Martinelli, que denunciava mutretas, escapou.

Pensando bem…
…depois de tantas bobagens, incluindo a pregação da desobediência à Justiça, está na hora de tirar a garrafa do gênio.

PODER SEM PUDOR

O deputado que se achou

Presidindo as sessões da Constituinte, Ulysses Guimarães chamava cada parlamentar a votar. Certa vez, quando não se falava em outra coisa senão nas fotos de Milene Macedo, formosa secretária do deputado Samir Achoa (PMDB-SP), publicadas numa revista masculina, lá estava o Dr. Ulysses:
– Como vota o deputado Samir Achoa? Deputado Samir Achoa?…
Como o deputado não aparecia para votar, Dr. Ulysses insinuou:
– Posso concluir que o deputado Samir achou-a…

Assuntos desta notícia

Join the Conversation