Política Nacional 30/04/2010

 

“Não dá para levar a sério”

Presidente do PPS, Roberto Freire, pela eleição de Lula como o ‘líder mais influente’

 

Delegada diz que ‘vidente’ revelou ‘suspeitos’

Afastada pela Polícia Civil do DF, a delegada Martha Vargas, que investigou o brutal assassinato do ex-ministro do TSE José Guilherme Vilella, de sua mulher e da empregada, revelou aos superiores que se baseou em uma “vidente” para chegar à casa de “suspeitos”, onde diz que encontrou as chaves do apartamento das vitimas, local do crime. A polícia acha que as chaves foram “plantadas” na casa dos “suspeitos.

 

Chave de cadeia

O Instituto de Criminalística da Polícia Civil constatou que as chaves do apartamento haviam sido fotografadas pela polícia na cena do crime.

 

Quem ‘plantou’?

Como as chaves não foram levadas pelos assassinos, como mostram as fotos, a dúvida é quem tentou incriminar dois “suspeitos de sempre”.

 

Pernas curtas

Fotos mostrando as chaves na cena do crime haviam sido desprezadas pelo inquérito, mas os peritos as recuperaram, desmontando a farsa.

 

Intrigante

Martha Vargas contou que a “vidente” a levou à casa dos dois homens, mas pediu que a polícia aguardasse dois dias para revistar o local.

 

Medalhas do governo Lula, um deboche antigo

Não foi o primeiro vexame do governo dar a medalha da Ordem de Rio Branco à primeira-dama d. Marisa e à mulher do chanceler Celso Amorim. Em 2007, três dias após o acidente da TAM em São Paulo, o então presidente Milton Zuanazzi e diretores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) ganharam a medalha Santos Dumont. Dois pilotos protestaram, devolvendo medalhas que haviam recebido. Por mérito.

 

Vai encarar?

Lula acredita que convencerá o Irã a desistir da bomba nuclear. É fácil: se não emplacar a candidata Dilma, vai nomeá-la embaixadora por lá.

 

Pensando bem…

…Lula, “um dos mais influentes do mundo” da revista Time, ainda não influenciou nos índices de pesquisa de sua candidata.

 

Grande momento

A GloboNews reapresentou ontem a saborosa entrevista que Alfred Hitchcock, mestre do suspense, concedeu a Hélio Costa há décadas.

 

Esporte espetacular

O Ministério Público Federal investiga convênio do Ministério do Esporte com a Gaia Produções (SP) e a ONG Instituto Terceiro Setor (RJ) para produzir um documentário do Pan de 2007, que deveria ser realizado por servidores do ministério.

 

Resistência

No DF, o acordo PT-PMDB enfrenta resistências. O deputado petista Chico Leite tascou em seu twitter: “O presidente Lula recomendou que conversemos com o PMDB, e não com a Caixa de Pandora”.

 

DEMboquinhas

O novo governador do DF, Rogério Rosso, é do PMDB e deve apoiar a candidatura de Agnelo Queiroz (PT) à sua sucessão, mas continua mantendo representantes do DEM em cargos importantes do governo.

 

Menos um

A presidenciável petista Dilma Rousseff perdeu o apoio do PSB e um palanque importante no Paraná. O diretório nacional aprovou o apoio ao prefeito tucano Beto Richa, candidato ao governo.

 

Definição

Do ministro Carlos Ayres Britto (STF), no julgamento da Lei de Anistia: “O torturador é um monstro, um desnaturado, é um tarado. A lei poderia anistiar os torturadores, mas que o Congresso fizesse claramente”.

 

Burrocracia prejudicial

A Infraero demora tanto para liberar cargos que lesa o pólo de Manaus. O vice-presidente da Federação das Indústrias do Amazonas, Wilson Périco, prevê perdas de US$ 50 milhões no Dia das Mães e na Copa.

 

 

Tela quente paulista

Dono da TV Oeste Paulista, o ex-deputado Paulo Lima (PMDB-SP) ganhou a concorrência de tevê aberta em Marília, contra o grupo J. Havilla, da TV TEM. Lima foi alvo de CPI no governo Rosinha, no Rio, por supostamente vender livros didáticos e não entregar.

 

Mineral on the rocks

Além de tentar convencer o porralouca Mahmoud Ahmadinejad a desistir da bomba, Lula passará outra aflição em Teerã: o consumo de álcool dá cadeia. Mas uma “mineral” que passarinho não bebe e não deixa bafo, tipo vodca, e em sendo ele “o cara”, quem sabe…

 

Pergunta esotérica

Será que o carisma que sobra em Lula, em Dilma virou carma?

 

PODER SEM PUDOR

Saco de pancadas

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) já era alvo preferencial da antipatia do presidente no primeiro governo Lula. Em uma reunião, Lula observou:

– É por isso que as pessoas detestam tanto você, Mercadante: você chegou e não cumprimentou ninguém…

– É que eu cheguei atrasado, presidente – respondeu ele, encabulado.

– Então errou duas vezes – tripudiou Lula – primeiro porque chegou atrasado, depois porque não cumprimentou ninguém!…

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation